A PARAÍBA TEM POBREZA DE NOMES

Eu queria um tempo mais inocente. Onde todas as pessoas realmente só falassem a verdade, pois se assim fossem , verdadeiras, não sofreríamos a inquietudade do julgamento, que em certos casos, por estarmos tão manchados pela desconfiança, ficamos com o sentimento de bobos quando acreditamos em alguns injustos, e mais ferrados ainda por que, para não sermos bobos, generalizamos, mas com aquele remorso subcutâneo " e se nesse meio deles existir algum justo?"
Quer saber de uma coisa? Eles são tão espertos que usam a nossa bondade, eles também pensam que é isto o que vamos pensar, por isso viram caras de pau , e daí aprontam todas as piores coisas!
O cenário extrapolou os segredos das cortinas, e os deslambidos , sujos, "SENHODORES"( esta palavra minha siginifica senadores sem odores bons) do poder estão cada vez mais caras de pau, são donos majoritários da produção da Fanta: é laranja prá tudo que é lado! Estão sem "Morais" prá falar nada a favor da moral. Ainda vai chegar um tempo nesta terra que o único nome bom para se falar será Ariano, e sem que a gente queira usar o Suassuna, por que como diz na Biblia: Tudo posso, mas nem tudo me convém.
Sacoleje, peneire o xerém: eu sou livre , leve e solta e não estou comendo o de ninguém!!!
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.