SEPARAÇÃO DE CASAIS

Sábado estava assistindo ao programa do Rodrigo Faro,O Melhor do Brasil,e pela primeira vez assisti ao quadro Te Quero de Volta.É aquele apelo que a pessoa faz quando quer voltar para o ex,sabe? Coisas que poderiam ser resolvidas na esquina do trabalho,naquele telefonema básico, no encontro marcado,no quarto que o "abandonador" arrumou para viver...Mas tem gente que leva isto a uma rede de televisão. Aí começa aquela pressãozinha sentimental que envolve tempo de convivência, filhos e a torcida do auditório. Um verdadeiro apelo em 3D, meu amigo, minha amiga,e o infeliz, receptor da petição de VOLTA PRÁ MIM, fica com aquela tremenda cara de melão levando facadas!
Separação não é lá a coisa mais doce do mundo, mas é a saída para ambas as partes sufocadas, ou para a parte que mais se deu mal debaixo do mesmo teto,ou ainda para a parte que estava infeliz no casamento e desafogou a rotina nos braços de outro alguém ,e "redescobriu a felicidade". O que se sabe,provado pelo IBGE, é que o número de separações tem subido cada vez mais, e os fatores que providenciam isto estão diretamente relacionados a uma sociedade que passou a aceitar os divórcios com mais naturalidade.Além do perfil mais simpatizante da sociedade, para com o divórcio, a independência feminina tem providenciado se livrar dos defeitos do maridão errante com mais rapidez e segurança.
Hoje recebi uma amiga que anda pensando na tal possibilidade de romper o casamento. Conversamos algum tempo,comparamos as situações que eu também vivi à época de casada, e fui surpreendida quando ela perguntou "Como você conseguiu ficar sem voltar para ele"? Ah! Meu Deus, pensei comigo, ela é daquelas que separa e depois tem até coragem de ir ao programa do Rodrigo Faro, mas respondi a tal pergunta surpreendente: - Separação não é solução apenas quando o beijo tem sabor de bagaço, o cara do travesseiro ao lado dorme contra você,a pior hora do dia é a de voltar para casa, tudo o que acontece no trabalho não interessa mais ao marido,tudo o que você vai fazer o "fêdamãe" não só diz que vai dar errado, mas também torce por isto...Mas principalmente quando você sente que os bons momentos não suportaram as chagas das crises,a confiança não existe mais e os filhos não merecem ser a desculpa de casamentos sem amor.
Qual conselho eu dei? Nenhum.Conselho é chato demais, e pode ser um conselho errado...Imagine aí eu ver a minha amiga, toda chique com meio Kg de maquiagem na cara, todos os fios de cabelos lambidos pela chapinha, um salto alto destamanhão, com um microfone encostado na boca, lá no programa do Rodrigo Faro,pagando todos os micos da vida,rogando a volta do maridão que a trai dia após dia( com uma amante mais feia que batida de trem), que bebe uma cachaça de tapar o bóga com barro...Caio durinha,né? Pelo amor dos nosso chip da Barbie,é a mulher perder muita pose de valores ou não é?!!!
Vamos separar de gente que não dá mais para conviver, mas sabendo que é de uma vez,né? Leva trouxa, traz trouxa, leva de novo, traz de novo é muita pobreza de atitude!
Ex já está dizendo tudo.Tem que ser para sempre...Ex não serve, se é ex ,tem que ser ex mesmo,tanto que podemos ousar na ortografia errante, para sucumbirmos de vez por todas o passado: excracha,expora,extica,exconde,exmola,exculacha,expreme,exqueceeee!!!
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.