GÊNEROS TEXTUAIS

 PSS às portas ,prova do 3° ano para os concorrentes às vagas da UFPB, então vamos lançar uma ajudinha aqui, por que fazer o bem, não envelhece ninguém!
Vou começar pelo nosso Português amado, e tentar passar para vocês una linguagem mais parecida possível com um bate papo , por que este é o meu jeito de ensinar, e creio que seja também uma boa chance de um leitor ,mais calminho e sorridente, aprender.
Gêneros textuais são as maneiras de fala , escrita e desenhos que o indivíduo utitiliza para se comunicar.Por exemplo? o telefonema,  a carta, o bilhete, o e-mail, o anúncio de jornal, um artigo de revista, os diálogos .com os  parentes , amigos e desconhecidos, o discurso, as piadas, a tirinha, e vários outros gêneros...
O que quero que vocês  gravem na memória é que os gêneros não fazem a situações, mas a situações  fazem os gêneros! Ah, claro que vou explicar o que eu quis dizer com isto, por que  essas cabecinhas precisam de clareza. Qual a intenção do gênero textual? Comunicar, certo? Se a intenção é comunicar vai haver o que? Um emissor querendo atingir a atenção do receptor, certo? Então, vejam que a situação fará o gênero, pois ao lidar com crianças vocês usarão um gênero textual com uma linguagem mais clara, e ao lidar com uma autoridade, por exemplo, vocês utilizarão uma linguagem mais formal. Esta escolha pelo gênero textual sempre se dará com grandes observações nos vestibulares,ok?Mas não tem nada de bicho papão. 
Vejamos quando o desenho poderá ser admitido como gênero textual.?Quando ele substituir perfeitamente a ausência da escrita ou auxiliar a sua complementação.Um desenho do objeto, SEM AÇÃO OU INFORMAÇÃO E/OU IDENTIFICAÇÃO INCONFUNDÍVEIS, não é considerado gênero textual...Opa! Como assim? Por exemplo um desenho sem expressão facial, sem ação ou informação corporal(este corpo vale para seres,objetos , locais e fenômenos da natureza, também heim) é considerado apenas o objeto, o ser representado...Entendeu? Agora vejamos uma coisa bem interessante. Como posso entender a comunicaçao  do desenho de um local.?..Imagine um desenho de uma sala em chamas...Poderemos substituir pela escrita A sala  incendiou? Podemos. A imagem de um vaso quebrado passa a informação perefeitamente, sem necessidade da escrita? Pois é, passa.O desenho de um homem chorando pode substituir perfeitamente as seguintes frases: Ele está chorando, O homem chora, O homem ficou triste,e  etc mais imaginações do leitor. Chuva, sol, vento, relâmpagos, vocês conseguem reconhecer nos desenhos? Então, vocês estão feras nos gêneros textuais e super antenados para trabalhar as tirinhas do vestinular,heim! O desenho , como Gênero Textual,sem a presença da escrita, pode  ser chamado também de Linguagem não verbal ou Linguagem Visual, também chamada de COMUNICAÇÃO VISUAL. E as placas de trânsito,as plaquinhas nas portas dos banheiros da rodoviária, ou do restaurante? Prestem atenção se elas se comunicam com vocês. Ah, vocês não irão  dobrar à esquerda ,se a plaquinha da BR estiver com setinha dobrada  para a direita,né? E pelo amor de Deus...Os homens não entrarão nos banheiros que têm na porta aquela bonequinha que usa saia, certo? Por que se homens esbarram com as mulheres , no banheiro delas, elas ou gritam  Me largue ou Milagreeeeee!!!
Sim, a plaquinha informativa  é o SUPORTE ,mas o desenho que está nela,com a intenção de se comunicar com vocês, é  o gênero textual!
Uma foto 3X4. dessas utilizadas para documentos ,é um gênero textual?Não, por que nela não existe ato , nem expressão de comunincação. A não ser que o gaiato(a) tirou foto para documento sorrindo, né? Não duvidem, a RG da minha nora tem sua foto 3X4 sorrindo que é uma beleza., e quem emitiu a  RG dela deve amar Comunucação e Expressão...Aqui  é Paraíba  e  Brasil, amigas e amigos, além disso na minha família tem de tudo...Sorriam também!
E um mapa? Ah...Pensem bem...Pensem...Mapa tem rosto? Não né? Mas tem informações inconfundíveis de espaço,  de países, estados, oceanos, mares,lagos , desertos, ruas, rios, altitude, temperatura, relevo, correntes de ar, distância,vegetação...Nossa como um mapa é fofoqueiro!!! Ele fala tudo para você, né? Ele se comunica? Uhuuuuuuu, então é gênero textual, meus amores!!!! Ah, e se você me perguntasse como provo que a situação criou o gênero textual do mapa? Ah! O bondoso emissor lembrou que pessoas curiosas ( grupo receptor) adorariam saber onde estão os dobramentos modernos ( isto é relevo minha gente,e prestem atenção nisto, por que no Brasil não temos dobramentos modernos,pois nosso relevo é velho demaissssssssss) e também lembrou que muitas pessoas ficariam perdidas se não utilizassem o mapa. Viu? A situação criou ou não criou o gênero?
Pois é ...Vimos que falei bem timidamente sobre Relevo, mas foi propositalmente, pois as provas de 3° ano exploram os candidatos com assuntos de espaço, viu? Lembrando que os mapas sempre tem amizade com as coordenadas geográficas que vêm lá daquele trocinho  com linhas horizontais e verticais que se cruzam e que aprendemos em Matemática...Como é mesmo o nome,gente ?Uhuuuuuuu...Plano  Cartesiano, muito bem...E quem criou esta ciência ? Cartesiano , cartesiano...cartes  cartes...Minha Nossa, eu ouvi vocês respondendo? René Descartes?Muito bem!!!! Parabéns, queridos.
O que mais podemos deixar clarinho clarinho aqui para vocês?
Não confundam gênero textual com SUPORTE
O gênero comunica, o suporte é a "ferramenta utilizada"
Vejamos:
Carta é gênero textual, enquanto que o papel utilizado para a escrita da carta é o suporte.
Notícia de jornal é o gênero textual, enquanto que o jornal é o suporte
Programa de rádio é o gênero textual, enquanto que o rádio é o suporte.
A propaganda no outdoor é o gênero textual, e o outdoor é o suporte.
Uma outra coisa que vocês podem encontrar na prova são perguntas sobre a quebra das normas do gênero textual. como isto poderá ser encontrado? Gírias em cartas que deveriam ser formais, linguagem complicada para falar com pessoas simples, uma piada contada em local nada apropriado...O bom senso levará vocês a   perceberem isto, é só vocês ficarem atentos, e sentirem-se  atuantes  na situação.Lembrem-se ,a situação escolhe o gênero textual.Vocês contariam uma piada em um velório? Pois é...Isto aí é quebrar mesmo a norma da adequação de um gênero textual.
Ficou clarinho, amigas e amigos?
Hummmm...Agora tem mais uma observação indispensável: Gêneros Textuais e Tipos Textuais não são a mesma coisa. Os Tipos Textuais são o modelos de escrita ou diálogo. Então? Lembramos de que? Isto, garotas e garotos...Uhuuuuuuu.! Vocês são demais, sabem os Tipos Textuais :narração, descrição, dissertação,injunção e exposição.
Tenho certeza que sabem muito sobre narração,descrição e dissertação, mas a injunção vocês sabem? Encontramos esse tipo textual com muita facilidade quando nos deparamos com os verbos imperativos.Imperativo lembra imperador? Pois é...E o poderoso imperador  adora dar ordens ,não é mesmo? Então os verbos imperativos são aqueles que sempre mandam vocês fazerem algo: Faça, pegue, venha, compre, coloque,pingue,sente, deite...Muitos verbos, lembrem-se que todos querendo que vocês sejam obedientes.Ah, meu Deus, eu odeio a caixa de sabão, ela é tão metida...Parece uma imperatriz ,por que ela tem a frase Abra aqui! A Caixa Econômica Federal também faz isto...Ela diz bem assim no letreiro: Vem pra Caixa você também...E não está na forma culta a frase da Caixa, heim! Na forma culta seria Venha para a Caixa você também...Bem,isto não é injunção, é linguagem apelativa, sedutora, muito utiliazada nas propagandas, só que eu precisei dela para te mostrar o que são verbos imperativos...A injunção  está presente na RECEITA DE UM BOLO, NA BULA DE UM REMÉDIO, NAS DICAS DE  COMO CHEGAR A UM LUGAR, COMO  REGULAR O SEU APARELHO DE  TV.... É o tal do passo a passo, tá?
E a exposição? Geralmente é um texto que te diz tudo, está expondo a coisa completamente,sabe? As dissertações são muito usadas nas redações, nos artigos de opinião e também nos textos cientificos e didáticos.
Boa Sorte! Espero ter ajudado vocês, e que esta aulinha caseira seja muito proveitosa... A mistura dos assuntos foi mesmo minha intenção.Este modelo de ensinar  com as disciplinas misturadas chama-se INTERDISCIPLINARIDADE, deixa o aluno mais quentinho de curiosidade e é o modelo oferecido pelo grande filósofo Edgar Morin, o modelo que eu admiro muito e espero levar para qualquer lugar onde eu atue como amiga da educação.
Beijos para todos
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

1 comentários:

Faça o seu comentário.