A MULHER PRIMEIRA DAMA

É impossível que um homem público faça com que a sua esposa não seja parte da sua vida pública. O mesmo se dá em relação ao marido que tem esposa que faz parte da vida política. As figuras principais de um casamento emigram juntas para as correntezas das lutas, das conquistas , do crescimento um do outro. São sorrisos felizes nas vitórias e colunas que , no dia do choro, estão ainda mais fortes.
 Partindo desta visão, sabemos que as primeiras damas, ou as que se ensaiam para  ser primeira dama, passam a ser foco de olhares que observam suas posturas, jeito de conversar, maneira de se vestir, e outras coisas que, indiscutivelmente, pontuam a imagem do esposo público, e isto não está somente no mundo de Michele Obama. Quem nunca ouviu falar da influência de Léa Toscano para a vida pública de Zenóbio? Quem nunca ouviu dizer que em Belém Renata Christine coopera em gênero, número e grau para a imagem de Roberto Flávio ao ponto de muitas pessoas falar que ela tem mais votos que ele ? Quem não sabe  o que significa Laura Emília para a vida pública de Cícero Lucena? Quem nunca ouviu dizer que Ana Marly é uma pérola espiritual na vida de Tarcísio Marcelo  ,se ele mesmo, em vários dos seus maravilhosos pronunciamentos, destaca este mérito da sua esposa ? 
Independente destas senhoras ocuparem suas poses de damas sábias , são mulheres românticas e  femininas,belas e perfumadas, estampadoras dos modismo, paixões dos seus maridos. São fortes e batalhadoras . Em detrimento da vida pública dos seus esposos elas são  tão guerreiras quanto Joana D'Arc, mas travam batalhas de paz, jamais deselegantes, jamais com excesso de temperamentos, jamais com rosto fechado, chamando a atenção de alguém por esse ou aquele pequeno motivo...Elas sempre buscam a soma, e só não conseguem resultado quando o problema não está nelas, mas em outras esferas. Todas as mulheres que citei sabem que elas e seus esposos são uma só carne, têm   duas certezas  : Destilam elegância e sabem muito bem que podem ser alvos de comentários que não apreciam.,ou seja, sabem que ser primeira dama não é nada feio, mas também não é nada manso. E o mais bonito da elegância delas é que não carregam o nome de ex. Você pronuncia ex-prefeito, ex- governador, ex-presidente, mas dificilmente pronuncia ex- primeira dama. A mulher de um homem público  tem o seu nome  firmado por sua própria benevolência e simpatia, ela não vira ex para a sociedade. Simplesmente voltam a ter seus nomes sem ex e sem primeira. Repararam nisso? É muito legal ser dama, por que até quando somos ex, ainda  ganhamos dos meninos!
A estas senhoras, afastada do meu espírito crítico de mulher cidadã, que muitas vezes espeta os seus maridos, e consequentemente magoa o coração delas, dedico o meu orgulho de saber que são mulheres maravilhosas, cada uma no seu cantinho, fazendo a sua missão.
O meu desejo é   que tenham um feliz dia das Mães junto aos seus filhotinhos. Que tenham saúde, amor, esperança, perdão e toda a sabedoria de fazer emanar dos seus homens a bondade de ser um super homem público. Sem vocês eles estariam fritinhos da silva!
Estou de férias com vocês, meninas...Só depois do dia das mães é que eu  volto a criticar  seus esposos, se o criador me permitir e se houver necessidade, claro.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.