NOSSA AULA DE REDAÇÃO

Queridos alunos e alunas virtuais,

Hoje é um dia importante para mim. Vou conversar com vocês sobre o que eu mais gosto de fazer. Para descobrir o que vocês mais gostam de fazer, pensem em algo que vocês fariam até a morte, e fariam gratuitamente. O que eu mais gosto de fazer é escrever. E vocês?
Como escrever uma boa redação? Antes da técnica, vamos entender o valor da redação. Para que o sonho de conquistar uma vaga na universidade ou em outros concursos se realize, vocês precisam saber por quais motivos  a  gramática ,estudada ao pé da sintaxe, ou a bela caligrafia, apesar de serem importantes ,não serão suficientes para   fazer  algumas pessoas chegarem ao lugar desejado, principalmente quando o estilo pedido é uma dissertação, o famoso artigo de opinião.
A redação é uma fotografia que cada um de vocês deixará no papel. A  fotografia da personalidade de alguém não conhecido pelo examinador .Ela será julgada pela crua interação da escrita com a leitura.
Escrever não é um bicho de sete cabeças, mas precisa de organização, por que  a função de um texto é informar o pensamento do  autor, sempre com o mesmo significado para todos os leitores.
Vamos às dicas?
1- Leiam a proposta ou as propostas. Alguns vestibulares oferecem mais de uma proposta. Decidam sempre pela proposta que vocês tem mais conteúdo de conhecimentos sobre ela. Em caso de propostas sobre cartas para autoridades ou artigos de jornais, se vocês não detém conhecimento sobre pronomes de tratamento ou redação jornalística...FUJAM DESSAS PROPOSTAS IMEDIATAMENTE.Prefiram as propostas de dissertação, por que vocês têm opinião sobre qualquer coisa.
2- A introdução: Façam uma introdução mostrando logo de cara as suas opiniões sobre tal assunto. Por isto, é de fundamental importância que demonstrem logo se vocês estão a favor ou contra,mas isto sem usar o PRONOME EU e sem usar a expressão EU ACHO. Caso sejam contra, tomem cuidado com discriminação, preconceito, ofensas e egoísmo. Vocês querem ir para a UNIVERSIDADE, um local onde tem pessoas de várias etnias, crenças, ideologias...Como vocês irão escrever uma redação que demonstra que não estão preparados para  conviver com   novas culturas ? Cuidado com o que escrevem: A universidade não está nada a fim de rebeldes polêmicos. A universidade escolhe quem tem senso crítico,mas que demonstra ter entendimento do que é civilização!
Para ser contra determinado assunto, vocês devem se basear em OSTENTAR  UMA CRÍTICA POSITIVA e no melhor dos casos, se tiverem conhecimento suficiente ou criatividade, OFERECER SOLUÇÕES. Isto tudo se  mostra com a crítica baseada nos fatos,na evolução. Depois do seu parágrafo introdutivo,sua camada de conhecimentos na evolução, se tiver solução, por favor, lance-a  no  fecho. Ela ficará bem melhor lá.
3- A evolução é  trabalhada em três parágrafos, nada exagerados ( para fazer assim, basta olhar como são construídos os textos principais que estão na sua prova de protuguês )Vocês  escreverão com COERÊNCIA tudo o que realmente é bagagem para formar  as suas opiniões. Mas o que é a coerência tão falada? É vocês não desmontarem vossas introduções, mas caminharem com efeito de harmonia e clareza , juntinho com ela.
Vejamos um exemplo:
Tema: Reforma Agrária
Minha Introdução: Seria fácil o governo federal cumprir o principal objetivo do milênio, erradicar a miséria, bastava que as terras do país fossem divididas entre os brasileiros mais humildes( eu sou a favor, estão vendo?) Não precisei dizer EU CONCORDO e nem EU ACHO. O examinador da redação vai perceber que eu sou a favor...E ,se ele estava cansado de ler redações que quase o mataram de raiva e sono ou achava que já tinha lido as melhores...Chegou a minha.  IMPACTO na introdução é importante,gente. Vocês precisam acordar o interesse do examinador e prender os olhos dele do começo ao fim. Pelo amor da vaga , não façam uma introdução fraquinha.Vocês estão concorrendo com milhares de pessoas e, o examinador não é parente de todas elas, mas mesmo que seja de algumas, ele é um leitor justo: cego para os nomes de vocês . Um crítico leitor, um  capacitado professor!
Vejam que eu impactei o examinador  logo de cara , por que joguei pesado com ele ao mostrar que tenho conhecimento do que está se passando nos pactos que o governo federal fez com o resto do mundo e que anda falando que vai cumprir: ERRADICAR A MISÉRIA ( você pode conferir os objetivos do mundo no site do IBGE para isso basta clicar em um país e depois clique lá em cima...onde está escrito Objetivos do Mundo..Veja que lá fala em erradicar a extrema pobreza e a fome...Eu traduzi em MISÉRIA, e claro que é a mesma coisa. Pratiquei a CLAREZA exigida nas redações.Liguei à palavra miséria o mesmo valor de  verdade que está contido tanto em  pobreza  quanto em fome.. Com a reforma agrária as pessoas teriam como plantar,se alimentariam e não morreriam de fome. E se elas conseguissem plantar para vender o excedente? Claro que ,aí  sim, as coisas melhorariam ainda mais, não é mesmo? Elas conseguiriam subir um degrau ou mais degraus na pirâmide social.
Agora como caminhar com COERÊNCIA? Não posso fazer nada contra a minha introdução...Não posso mais escrever nada que seja contra a reforma agrária, por que na minha introdução já demonstrei ser favorável.Vou lançar apenas coisas que continuam em harmonia com a minha opinião de favorável à reforma agrária. Farei uso dos meus conhecimentos , com uma crítica sobre as mortes que já aconteceram no campo, as familias que se deslocam do interior do país e provocam o inchaço das cidades, a desordenada vida do mais humilde nas favelas, o desencantamento que acontecem com os que saem do campo e chegam às capitais, o desemprego , por que são problemas SOCIAS que estão diretamente ligados à falta de perspectiva de uma vida no campo e , claro , são fatores também ligados à pobreza pobreza do cara que se ferra na cidade grande.
Agora, vou fazer o meu fecho.O último parágrafo da redação é  o fecho. O que ele tem que ter? Ele tem que ter a força do aplauso. Ele tem que ser o valor de persuasão mais forte, ele é pra convencer o coração de quem está lendo, de quem está corrigindo a minha redação. Ele é o par perfeito para casar com a introdução. É como se a introdução e ele não dependessem em nada evolução, por que juntos, não perdem a linha do raciocínio, já falam tudo sobre a minha opinião. A evolução não é a minha opinião , ela é o conjunto dos motivos  ( o conhecimento) que me deram o direito de formar uma opinião.
Então? Eu olho para a introdução , leio ela todinha novamente e,  bem calma, completo o meu pensamento inicial ( a introdução) com o meu fecho. Veja como seria...se não existisse a evolução:
Minha introdução: Seria fácil o governo federal cumprir o principal objetivo do milênio, erradicar a miséria, bastava que as terras do país fossem divididas entre os brasileiros mais humildes.
Meu fecho: Quando  os  brasileiros tiverem onde deitar as suas sementes, não teremos mais o pranto de fome nem a dor da pobreza. Teremos o sorriso da colheita e a alegria da dignidade!
4- Uma dica legal? Não tente escrever a redação na página principal, Use o rascunho. Revise o texto antes de levá-lo á página que será a sua redação oficial.
5- Não teimem com as dúvidas. Se vocês ficarem perturbados com palavras que não lembram mais se é com X o CH, SS ou C, S OU Z troquem por outras que têm o mesmo valor de verdade. Exemplo? Chácara ou Xácara? Não sabem? Deu branco? Troquem por SÍTIO.
 6- Se vocês não sabem como usar as frases de alguém, não se metam a escrever, por exemplo Aristóteles disse...isso e isso e aquilo. É muito técnico o uso das citações. Isto vocês aprenderão quando na universidade, com as aulas que terão sobre  redação técnica e suas normas.
7- evitem o exagero,frases com muitos adjetivos. Por exemplo? O Brasil bonito , grande, maravilhoso. Você pode derrapar nas vírgulas e perder o sentido do que está escrevendo. Seria melhor escrever O Brasil é belíssimo.
8- ELEGÂNCIA- É elegante ser autor e público ao mesmo tempo, por isto é muito elegante escrever em terceira pessoa. Passa a sensação que estamos todos no mesmo barco, que o autor não é egoísta. que ele escreve em nome de todas as pessoas. Revejam  o fecho que eu construí: ... não teremos mais o pranto da fome nem a dor da pobreza. Teremos o sorriso da colheita e a alegria da dignidade!
9 CLAREZA-  Ei! Você aí. Já sabe o que é CLAREZA?
Cuidado com a ambiguidade (duplo sentido). O que é isto? É quando você escreve algo que no seu entendimento se refere a um termo, mas no entendimento de quem vai ler a redação ...pode ser referência para um ou  outro termo.
Exemplo: O homem cortou o cabelo do menino sentado.
Quem estava sentado? O homem ou o menino?

O examinador da sua prova não está nem a fim de virar Herculano Quintanilha e adivinhar essa de quem estava sentado...Mas pode acreditar que ele não se sente, ele tem certeza que é O Astro da correção e vai tirar ponto da sua redação se encontrar duplo sentido nela.

Espero que tenham gostado da aula de hoje. Treinem a escrita. Leiam bastante.Quem visita a leitura , conquista o hábito de escrever bem.
Nossa próxima aula é segunda-feira. Vamos falar sobre História do Brasil.
Beijocas!

"A primeira qualidade do estilo é a clareza"- Aristóteles
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.