AS OBRAS DO PT :PAGUE MAIS E LEVE MENOS OU PAGUE MAIS E RACHE " A SOBRA" NO ESCURINHO?



r


Texto do Blog Olho de Mulher 

O clima que ocorre nos encontros entre Álvaro Dias ,  Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann seria quase o mesmo  clima que ocorreria no encontro do Dias com a dupla  Bonnie  & Clyde.
 Nunca serão do mesmo time... Nunca haverá aquele clima simpático que ocorre entre  os dentro da lei. Nunca haverá a mesma temperança que há  nos encontros  daqueles que desmontam palanques , esquecem dores de derrota e assumem compromisso com a transparência. Entre os três, apenas o Dias  quer o  éticocentrismo , revitalizando o tempo presente e  lutando contra a corrupção de antes e de agora...Mas, o maior  motivo desse clima ranzinza entre eles se dá  por conta da derrota que Gleisi Hoffmann , esposa do Ministro Paulo  Bernardo,sofreu para o Álvaro em 2006 quando  disputaram a vaga parananense para senador. Esta é  uma dor inesquecível para o  casal: Levar a cipoada de 50.51% dos votos do Álvaro Dias foi a mesma coisa que levar uma surra de tora de  jatobá.
 Mesmo que o Lula  tenha sido o padrinho de sovaco da Gleisi, mesmo que ela tenha jogado com os R$ 510 mil reais doados pela Sanches Tripolini para a campanha dela, e ainda tenha descolado aquela graninha de FGTS, da  dispensa ajeitadinha pela ITAIPU, a galega não venceu o queridinho do Paraná ... Ô dor da pesteee!!!
Esse  Álvaro vencer um inferninho " engranado "desse, é por que ele é ele mesmo...Não dá para o casal suportar olhar a cara do Álvaro Dias...Essa derrota  desbotou  o guarda roupa inteiro da  Barbie.  Por isto , quando o casal topa com o Álvaro...Ai ai ai ai...Sai de baixo...porque vem banda de latas. E o Álvaro que odeia mentiras e hipocrisias , responde que não quer mau conselho da ministra que odeia a VEJA e dá as costas ao  ministro, deixando que ele  fale para quem acredita ou finge acreditar que o seu discurso esclarece o suficiente e sustenta algum valor de  verdade.
Creio que o Dias sai de certas audiências não por falta de educação, mas para desopilar. Ele  toparia mil vezes estar em um ambiente onde tem pessoas assumindo a verdade de uma conduta feia. Talvez por isto ele entenderia muito melhor o belo  olhar  da Bonnie, e foi pensando assim que eu disse que o clima entre ele e o casal de ministros seria quase o mesmo entre ele e Bonnie & Clyde.
 Clydes e Barbies à parte,  o Álvaro é o Álvaro e a Bonnie é a Bonnie. Ele é o homem da lei...Ela, assumidamente, uma bela bandida!


 Texto do Conexão Brasília

Questionado sobre o fato de ter usado ou não um avião da empreiteira Sanches Tripoloni, responsável pela construção do contorno rodoviário de Maringá, Paulo Bernardo reclamou das tentativas de tentar ligá-lo à empresa.
Ele lembrou que os recursos para a obra saíram de uma emenda da bancada do Paraná no Congresso. E citou que o líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias, apoiou a emenda.
“Ele [Alvaro] conhece bem Maringá”, disse Bernardo.

O senador reconheceu que a obra é necessária e que assinaria a emenda “200 vezes”. Por outro lado, questionou o custo da obra (acima de R$ 300 milhões). “Mesmo se o viaduto fosse de mármore não custaria o que foi”, disse o tucano.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.