O PODER DA ESCRITA: BILHETINHO EM PAPEL HIGIÊNICO SALVA A VIDA DE UMA ESTUDANTE SEQUESTRADA

 Queridos e Queridas,


 A palavra tem força, a palavra tem  poder. A palavra constrói o conhecimento. Foi por isto que os homens inventaram a escrita, para que a palavra não dependesse totalmente da presença do falante, para que não fosse exercida apenas pelas cordas vocais.
 Uma jovem de 30 anos, estudante de Direito, foi sequestrada e passou maus momentos ao lado dos seus sequestradores. Até que ela teve a oportunidade de fazer uso da palavra e encaminhou, para o quintal do vizinhos do cativeiro, um bilhetinho  escrito em um pedaço de papel higiênico.

No bilhete, escrito no sábado (8), ela afirmou que estava sequestrada havia oito dias e pedia para quem encontrasse o papel que fizesse uma denúncia anônima à polícia. Ela contou que tinha um filho e que estava “com muito medo”. A mulher foi sequestrada ao deixar sua casa, na Zona Norte de São Paulo.


Uma pessoa que transitava pelo local encontrou o bilhete e entregou à polícia. Ao chegar ao cativeiro, a polícia a encontrou a vítima sentada em uma cama. De acordo com o delegado, no cômodo havia comida e refrigerante. A estudante e os familiares procuram agora ajuda de psicólogos, segundo informou um parente da vítima.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.