MENINA DE 12 ANOS TEM VIDA SOCIAL E ESCOLAR PRATICAMENTE ARRUINADA EM BELÉM DA PARAIBA


 I.C.L (12 anos), residente na rua Vicente Cadó,Belém-PB, quer ter uma vida normal, ir ao convivio social, passear na praça, conversar com pessoas,ter amiguinhos e paquera. Afinal qual jovem da sua idade não quer isso? Mas a menina  é vitima de adjetivos  ridículos que, segundo a sua avó , são falados por alguns alunos  da Escola Estadual de Belém. Palavras que levaram a jovem a ter a idéia fixa de que o melhor é  ir embora para o Rio de Janeiro, morar com uma tia. Separação esta que desagradaria imensamente o coração da sua avó.
Quero salientar aos belenenses e ao resto do mundo que esta menina está passando por isto por que é filha de uma mãe que deu preferência a viver na vida da prostituição e  que a abandonou. Passa por isto por que não tem certeza sobre quem é o seu pai, é dita pela afirmação da sua mãe e, supostamente aceita como  filha de um cidadão simples e trabalhador que espera por um resultado de DNA ( que ninguém sabe quando sairá,por que a mãe dela não apareceu para dar a veia à seringa) para doar  ou não o seu sobrenome a I.C.L. Mas e o amor que toda criança merece receber dos seus pais ?  Provavelmente não sairá dos tubos de ensaio de um laboratório, muito menos de um nome a mais na certidão de nascimento. Nesta caso,  amor só de avó e paixão só de Cristo.
Ela passa por isto por  não ser uma filhinha da elite,não ter uma mãe de boa fama e não ter um pai de muita grana. Mas, apesar de tanta coisa ruim,o pior para esta menina é não perceber  que  é vítima da própria beleza. É bonita mesmo!  Tem cabelos lindos e sem auxilio da quimica. Tem pele de seda sem valer-se dos peelings.  Tem pernas grossas e cintura perfeita, sem viver horas de malhação. E, para caprichar, a menina é abençoada por um jeitinho bonito de conversar. É alta, e de um charme visível quando anda. Parece ter iniciado a sua deambulação em uma passarela.
Ela passa por isto por que os elegantes alunos que a maltratam devem ser filhos de pais que  vivem carrancudos e infelizes, maltratando os filhos. Como eles saberiam escrever poesias para a moça que não olha para eles?
Saibam senhores e senhoras que a beleza em cima de pobre tem hora que é uma desgraça. E que a elegãncia nata não escolheu o berço da riqueza. Ela é como o vento que  Deus coloca onde bem quer,e o interessante é que as  gente infeliz e insegura pode até não suportar as pessoas destacadas , mas sempre terão olhos para reconhecê-las.  Saibam que todos que demonstraram para I.C.L um comportamento de irresponsabilidade, insegurança,  inveja  e maldade, conspiram contra ela, mas haverão de surgir os lordes e as damas da bondade que ao longo da vida dessa moça a socorrerão. É ordem de Deus: Que o bem vença o mal !
Imaginem o que é para uma menina de 12 anos ter que entender o seu desinteresse pelas aulas e conviver em um ambiente em que algumas meninas já tentaram até enfiar a sua cabeça no vaso sanirário. Por quê? Ah, por que ela tem um jeito de andar "muito metido."  Imaginem o que  se passa pela cabeça de uma  menina de 12 anos ao ouvir de uma  funcionária do colégio que se as meninas querem bater nela é por que elas têm motivos e direitos. Minha gente, é o fim da liberdade de postura ou a crise da madrasta da Branca de Neve anda solta pelo colégio de Belém ? O despreparo é uma lástima mesmo. Quem tem razão e direito de bater em alguém? Não, meu Deus...Eu ouvi I.C.L dizer isto? Senhor, esta menina não está fantasiando? Só tu sabes, meu Deus! 
A vontade da menina é de sair do colégio, viver confinada  em casa ou mudar de cidade. Ela assume ter  muitas faltas no colégio, dando preferência ao pátio ao invés da sala de aula e será que vocês adivinham os motivos? Quem quer ficar onde não  está como  bem vindo e bem guardado? Ela não tem obrigação de saber o que está se passando com sua vida depois  da chuva de hormônios. Não tem nenhuma obrigação de saber sobre os impactos da adolescência... Nenhuma obrigação de educar adolescentes violentos. Quem tem que saber sobre isto? Quem ,por amor à educação e sinceridade para com o  estado, fez-se ou se diz ou se sente capacitado para fazer o bem a estes jovens. Quem enveredou-se pelas muitas  linhagens de Piaget, Boyovich,Vygotsky, Leontiev e Davydov,  podem  saber o quanto valeu a pena colher as pestanas que "apareceram" nas páginas do livros . É, só  ficarão chateados comigo aqueles que realmente sabem-se cambaleantes da incapacidade! Fiquem  enrustidos de vergonha e achando que sou uma " amostrada",mas pelo amor de Deus, coloquem a mão na consciência, reconheçam que precisam de lanternagem geral e melhorem o caminho por onde os filhos dos outros estão passando. 
Eu não tenho mais 12 anos, não temerei suas respostas irresponsáveis e montadas por falácias, por isto falarei como preciso falar com vocês, ao som do repique da verdade. Tal qual I.C.L também sofri muitas mazelas de gente que deixou de ser adolescente rebelde. Gente que, sem se dar ao trabalho de ser pelo menos um cidadão contribuinte, foi levado a  desgraçar lugares por onde estão passando outros jovens.
É mais cômodo esquecer pessoas na esquina do acaso e acusá-las, não é? Mas quando começamos a saber mais sobre as suas vidas sentimos ou não o quanto somos distantes da vontade de Cristo? Joguem a primeira pedra nela...
Espero que o Conselho Tutelar se empenhe em levar ao conhecimento da justiça a situação da menina I.C.L , pois como sabia  Rosseau, parte da  sociedade mesquinha já trabalha bastante para corromper a cabeça dela e deteriorar a sua paz!
Espero que esta postagem sirva para que essa menina seja salva de uma parte da sociedade que sofre da enfermidade egoista. 
Senhores e senhoras do bem, me perdoem por um desabafo tão forte. Considero essas coisas de uma gravidade que precisa urgência e soluções.Estamos tratando de gente, de vida, mas vida com DIREITOS HUMANOS garantidos.

 Sintam-se como irmãos, familiares, pais adotivos desta menina. Só assim poderão compreender muito melhor o quanto ela merece ser feliz.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.