BELÉM DIZ ADEUS AO EX -PREFEITO DOUTOR XAVIER



Uma familia que tem em seu núcleo um homem especial, coroado por seus feitos humanos , sociais e politicos, passa a ser reconhecida pelo sobrenome deste homem, sobrenome que toma a forma de cetro do patriarca, representando desta forma todo o clã que este homem gerou e educou com o seu exemplo. A familia Xavier, de Belém-PB, é uma dessas famílias que teve a sua identidade esculturada pelos feitos do seu patriarca : Manoel Xavier de Carvalho.
Estudante dedicado da evolução do espírito humanista, Manoel Xavier de Carvalho formou-se em Direito e envolveu-se com o sonho da liberdade. Teve por missão liderar em 1954 o grupo de homens que buscava a emancipação de Belém, conseguindo, com a sua temperança e a sua retórica,  fazer com que 2.120  cidadãos  assinassem por um Belém emancipado, "desumbigado" do município de Caiçara. Assinaturas entregues ao deputado estadual Humberto Lucena, e e que lhes serviram de inspiração para o projeto de lei que defendia a emancipação de Belém, mas assumiria uma verdadeira batalha de Lucena com o deputado Severino Ismael. Até que chegou  o  dia em que  o teimoso sonho de Doutor Xavier também alcançou o coração de Severino Ismael, e Belém surgiu para o batismo da independência política, no governo de Flávio Coutinho.
A quem tu deves a liberdade, Belém ? Aos homens e mulheres  de bem e de boa vontade que ouviram o incansável sonho de  Doutor Xavier.
A quem tu deves as honras, Belém? A todos os homens que, ao lado de Doutor Xavier ou distantes das suas ideologias, inspiraram-se em seu feito majoritário,  admirando-o não apenas como político, mas como um homem que valorizava o dom da boa palavra, a palavra da perseverante  liberdade.
Assim se fala sobre um dos patriarcas que Belém deseja sempre  honrar.
Aos filhos, sobrinhos , netos, noras e genros, desejo que fiquem com uma herança  maior que a honra de um sobrenome, maior  que a glória  da emancipação alcançada. Desejo que fiquem com  a nobreza de uma saudade sem remorsos, dessas que falam sobre um grande patriarca com muito simplicidade. Que seja uma grande saudade . Saudade entendida por  eles, em cada um, muito íntima e personalisada. Dessas que só a eles cabe o direito de falar sobre Doutor Xavier usando  os segunites substantivos  das maiores glórias : papai, vovô,titio,sogro.
Obrigada pela liberdade de Belém, Doutor do terno branco. Descanse em Paz, Doutor Xavier.



Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.