EU ORO COMO O REI DAVI


Quando falo em Sertãozinho
Vejo a estrela de Belém
Pela a luz da minha fé
A minha mãe é Maria
E o meu pai  é   José
Será que por isso tenho
O mesmo Natal
Do homem de Nazaré ?


Das muitas coincidências
Que eu tenho com Jesus
Falam textos  das ciências
 Que um certo sábio conduz
Que o sangue do Santo Sudário
Do santo que foi ao  calvário
Também é do tipo AB´
Valei-me , meu Deus amado!
Escapei  nos 33
E o que mais eu hei de ver ?
Nas letras dos pergaminhos
Vi Tua  coroa de espinhos
Tua cruz  muito  pesada
Vi o mal que é desse mundo
Bater em Ti chicotadas
Vi darem à Tua sede
Vinagre dizendo ser água
Mas sei que as Tuas mãos
Desde a ressurreição
Há muito estão saradas
A recolher orações
Remidas, por Ti lavadas


Senhor,
 Peço paz para o aflito
Como  na fuga do Egito
Libertes o povo  preso
Peço um caminho aceso
Como teve Israel
Comida para o faminto
Maná caindo do céu
Que o mar seja  aberto
e Faraó boquiaberto
Saiba que só Deus é Deus
Peço homens como Calebe
E a Terra de Canaã
Saúde para o doente
Liberdade para a gente
Que acredita no amanhã!


Quando o Espírito de Deus se move em mim, eu oro como o rei Davi. Eu oro , eu oro, eu oro como o rei Davi.
Ore, Sertãozinho...Como diz a música de Alice Maciel "Quando a fé entra em ação, diz ao fraco coração:  É vitória absoluta!"






">

Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.