A VOZ DO MEMBRO DO CONSELHO DE SAÚDE É DE COMBATE À ATUAL SITUAÇÃO DOS CARROS DA SAÚDE

Hoje um dos membros do Conselho de Saúde do Município de Sertãozinho, o senhor Dedé Farias, teve o privilégio de ver a situação de higiene da ambulância que teria que transportar uma criança com 39° C de febre. A ambulância estava numa situação degradante, poeira para todo lado comprometia não só o exterior da ambulância, mas o piso e o colchão estavam desgraçados de tanta  poeira . O motorista se invadiu de sensibilidade e varreu a ambulância, passou um pano molhado no colchão, o enxugou com um pano seco  e o  forrou com um lençol limpo. Ele  fez tudo isto por sua boa vontade, para como diz o matuto " tirar o grosso", por que a ambulância precisa mesmo é de uma boa lavagem.
Vendo tal cena ,o  membro do Conselho de Saúde foi taxativo em sua indignação : É uma vergonha a situação dos carros da saúde. Do pálio velho às ambulâncias estamos vendo o caos, sem contar que a kombi hoje também deixou de ir para João Pessoa, por que quebrou na curva da Cachaça Maribondo.No auge da revolta o conselheiro disse: "Só queria que aquele Pálio, já que não é recolhido, pegasse fogo!"
Aproveitei a queixa e a visão do conselheiro e perguntei:
- Está vendo por que os motoristas têm direito à insalubridade? Por vários tipos de contaminação e exposição aos agentes biológicos.Mas, você vai falar  sobre essas coisas, amigo? Não tem medo de perseguição?
Ele respondeu em alto e bom som:
-Não como de prefeito nem de prefeitura, estou esperando a próxima reunião do conselho e vou falar sobre a situação dos carros.
Para se ter em mente que o conselheiro até esse momento não estava criticando voltado para a politicagem, em seguida ele  disse que os carros da saúde são sem sorte, sofridos e usados de maneira indevida desde a época do ex prefeito, chegando a dizer que vai perguntar a Geraldo Vieira se quando ele voltar a ser o prefeito  permitirá que os carros da saúde sejam usados para levar ração para gado...Afirmou isto, baseado em sua própria crítica, dizendo que  a Paraty serviu muitas vezes como transporte para tal finalidade. Não sei e não lembro se isto aconteceu, mas se Dedé está correto no que afirma, deveria ter sido critico voraz à época do ocorrido, porém se realmente sabe o que está falando é válida a sua pergunta ao pré- candidato Geraldo Vieira ,por possivelmente reconhecer que há de chegar um tempo em que se fará  saúde  com zelo total,   pois com arranjo saúde não é saúde,  é conversa ensaiada.
Como Dedé falou tudo isto à porta da Unidade de Saúde, aqui está a minha  postagem e espero que se geradora de polêmica, o conselheiro assuma o seu lado responsável e de indignação justa, pois concordo com ele em número, gênero e grau: Os carros da saúde estão em péssima situação. Falar a verdade pode ser incômodo para muita gente, mas em se tratando de fazer críticas voltadas para o bem é dever sim de todo cidadão, quanto mais de um conselheiro da saúde, se preocupar com os carros que transportam o povo sertãozinhense em busca de profissionais e estabelecimentos de saúde de outros municípios.
Dedé que foi à USF em busca de verificar a sua PA terminou vendo a realidade indefensável da situação dos carros da saúde. Mas apesar de ser indefensável ele  falou que hoje a situação dos carros é ruim e antes era ainda  pior...A esta altura do campeonato não sei mais se ele estava conselheiro ou partidário, fiscalizando ou discursando...O que tenho a dizer é que antes os carros que hoje são cacos eram carros pelo menos apresentáveis...Ou alguém esqueceu que  o MONZA verde era o carro oficial do prefeito? Era carro de luxo, e hoje é de lixo!
Bipartidarismo à parte, valeu muito a pena o Dedé   ver a situação da ambulãncia...Ah, isso valeu.
É verdadeiramente legítima a indignação de qualquer pessoa que preste atenção à situação dos carros da saúde. O Pálio , comprado à época de Geraldo, hoje está que só fecha a porta do motorista se o cara puxar aquele arame que está amarrado nela...  Os bancos do Pálio, se levados para o miscroscópio de um laboratório, é bem capaz de ser descoberta  uma nação de ácaros geraldistas...Pintando o 7 e bordando o 55.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

1 comentários:

  1. No tempo de Geraldo Vieira as Ambulâncias iam levavam os catibozeiros para bater tambor, Geraldo=Antônio

    ResponderExcluir

Faça o seu comentário.