O MEU AMOR NÃO CABE NA SUA FOTOGRAFIA



Ontem sonhei algo que mexeu comigo. Não gosto desse tipo de  sonho que , mesmo depois que acordo, ainda fica fazendo no meu coração aquelas mesmas emoções que senti enquanto dormia. Aliás,não é bem não gosto o que quero dizer, é que fico muito cismada...Pois ou sentirei mesmo essas emoções na vida real  ou alguém do outro lado dos meus olhos, envolvido em meu sonho, vai senti-las ou já está vivendo algo bem parecido. 
Sonhei que você chegava.E eu ficava toda feliz, querendo que você fosse super bem recebido, querendo que conhecesse todas as minhas amigas..Entrávamos no estabelecimento onde eu trabalho,  uma foto sua estava na parede. Você retirava a foto  da parede, e lia uma declaração que estava escrita na verso da foto. Elas, juro que foram elas, as minhas amigas  que escreveram , mas você sorria para mim, acreditando que eu havia escrito todas aquelas palavras de amor, e falava " Como você é boba e apaixonada". As minhas amigas sorriam...E eu ficava muito sem graça. Eu nunca gostei desse negócio de sentir amor que os outros sabem e  zombam. Sentia-me envergonhada.  Começava a xingar você de desatento , por não ter percebido  que a letra não era a minha.  As meninas riam muito mais, e você se sentia o maior parceiro delas , acompanhando a melodia do k k k , parecia que vocês eram velhos amigos, e a desconhecida ali era eu. Furiosa da vida,  eu chamava você de convencido e nojento.Esculhambava mesmo, mas esculhambava sem pena...E você, calado, pensativo, nada falava...Aposto que estava pensando " Meu Deus, o que foi que eu vim fazer aqui? Ela está cada vez mais brava ! "
Eu sai da sala muito  chateada. Sabia que realmente sentia todas aquelas coisas por você,mas não queria ser motivo dos seus risos, nem queria ter a sua foto na parede, para que isso não soasse como idolatria e não me denunciasse  tão fraca, tão entregue. Você sabe que eu sou metida a rocha ou não sabe? Então, como que você acha que foi eu quem colocou aquela foto na parede? Claro que não foi eu . Depois descobri que tanto a foto quanto a declaração com a minha assinatura forjada, foram coisas da Rosemere. Ela quis mostrar o que eu sinto e, coitada, acabou estragando o nosso dia!
Depois de ter saído da sala, eu chorava de raiva e,  claro,  também por ter sido subjetivamente desprezada por sua atitude de falar coisas que fizeram eu ser a "gracinha " do ambiente...Chorava, encostada à parede exterior do prédio,  com esperança de que você iria chegar ,  tocar o meu ombro e dizer baixinho : -Por que tanta raiva? Eu sempre te chamei de boba...Mas é um boba tão carinhoso...
O toque da sua mão não chegou, e eu resolvi voltar à sala. Perguntei para a Tata  - Onde ele está? Ela respondia que você havia se despedido, dizendo que iria almoçar, depois conceder uma entrevista e viajar. Ela dizia que você havia falado : -  Diga para ela que mesmo que ela me abandone, eu não vou desistir do meu sonho, por que nasci para ser o que vou lutar para ser.
Eu ficava com aquela cara dura...Mas não  conseguia ficar muito tempo fingindo que estava tudo bem,  e chorava de desgosto. Pensando: Por que perdi a chance de passar um dia inteiro com ele ? Deus, por que tenho esse gênio tão desgraçado, tão burro e tão forte?
Tata telefonava para o restaurante, e conversava com alguém. Depois ela  olhava para mim, dizia que você ainda estava lá, no restaurante...e dava aquela "força"  : - Vá  até ele...
De repente ela mexia no teclado do  telefone novamente,  eu ouvia a sua voz no celular  dela. A Tata sintonizou a sua entrevista, o rádio do celular dela estava com a sua voz. Eu perguntava :- Por que você mentiu dizendo que ele ainda estava no restaurante? Ela sorria...Com um rosto tão debochado...
Nossa! Como eu sentia ciúmes. Por que ela estava com aquela cara de feliz ouvindo a sua voz, heim? Ela tinha acabado de conhecer você...E já estava se sentindo a sua sei lá o que íntima?!! Você deu o maior charme para o lado dela...Foi ou não foi? Por que você tem essa mania de ser bonito?
Ah, não....Eu não sou de aguentar essas coisas de gente querendo você nem quando estou  sonhando:
- Tata, você está sabendo que eu sinto muito ciúmes dele? E que ninguém no mundo gosta mais dele  que eu? Por que você está toda melosa ouvindo a  voz dele?
Ela dizia aquela frase de mulher que quase ia assumir que estava querendo o cara,  se a outra não desse logo a peste, sabe? Que frase? Ah, não se finja de bobo que eu sei que você é muito esperto, nem finja que não percebeu que  a Tata deu muita atenção a você ,enquanto eu estava fora da sala . Ela falou a frase universal da rival disfarçada :- Ah, minha filha,( nessas horas eu tenho uma raiva tão fedamãe desse minha filha ) eu não quero nada com ele não...Pode ficar com ele prá você, tá? Esse tá no final da frase é fatal. Ela queria sim!!!
Eu saía correndo, pulava um degrau alto, e nem caia! Nossa! O  meu pé direito nem doeu com esse pulo ( ele sempre dói quando pulo de lugar alto, por que já sofreu fratura) queria tanto  ver você novamente, para pedir desculpas que nem de pé fragilizado a minha mente entendia mais...Queria ver você , por que se você viajasse sem eu te abraçar, eu iria ficar com aquele sentimento de que nunca cuidei de você e que  deixei você  jogado aos estranhos.
Acordei...Fiquei na cama pensando neste sonho. A única coisa que me veio à cabeça, quando estava com toda aquela dor por não ter conseguido ver  você novamente , e ter deixado você partir tão triste e decepcionado comigo, foi que eu sou tão boba que fico tentanto entender vida real e sonho, e isto se resume em sentir um amor tão grande que jamais encontrarei motivos para livrar-me dos mistérios dele, nunca encontrarei espaço suficiente para escrever sobre ele, portanto, não seria o verso de uma fotografia o espaço perfeito para receber todas as palavras que escrevo por amar você. Não   preciso da sua aceitação, nem da aceitação de mais ninguém do mundo, para sentir coisa tão linda e tão verdadeira, por mais que vocês fiquem sorrindo.  Você e  mais o mundo inteiro reunidos são muito mais fracos que o amor que sinto. Não deixarei de sentir tanto amor . Nem  você, nem a Tata, nem todas as pessoas do mundo, nem os anjos reunidos, te amam mais  que eu. Nem na vida real, nem nos sonhos.


Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.