PRESIDENTE DO SINSERT ESTÁ DECIDIDO A LEVAR ASSUNTOS DOS SERVIDORES DE SERTÃOZINHO AO CONHECIMENTO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

Professor Josenilson, o presidente do SINSERT ( SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE SERTÃOZINHO) esteve comigo hoje pela manhã e desabafou o desagrado com as atitudes da administração, em relação à falta de pagamento  dos servidores da Secretaria da Educação do município de Sertãozinho.

Acostumado a um perfil tranquilo, porém de extrema coerência  para com as lutas do SINSERT, Josenilson chegou à conclusão que a perserguição alcançou os servidores da educação e por este motivo ele deverá convocar alguns que fazem a comissão do SINSERT para apresentarem o histórico  da realidade ao Ministério Público. Segundo Josenilson, o Ministério Público há de corresponder como mediador legal tentando agir da maneira mais ajustável  a relação gestor  servidores, mas claro que  baseado nas leis que concedem  aos servidores os  direitos de organização sindical ( sem perseguição) e o direito de isonomia. Este último referente à condição dos servidores da educação serem remunerados em dia , tal qual os servidores das outras secretarias do município.
Mesmo visando que o diálogo legal pode ser de primeiro avanço e ter soluções imediatas, o presidente não se contrapõe ao uso da ação B  caso haja necessidade. A segunda opção poderá ocorrer em versão classista, com movimentos de paralisação, caso o gestor não aplique a conduta da compreensão e do respeito para com todos os servidores da educação.
Minha pergunta básica foi:
-E você acha que os servidores terão essa coragem de paralisar o ensino público?
A resposta de Josenilson foi:
-Cumprimos com as exigências da administração, se não querem cumprir com os nossos direitos, se não resolverem com diálogo e boa vontade,  teremos que ter a liberdade de expressão focada nos movimentos  a favor da nossa valorização profissional, e neste caso, o nosso último recurso poderá ser  o chamamento para a paralisação.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.