ATENÇÃO MAURICIO RIBEIRO


 No  dia 6 de fevereiro eu estive no município e trabalhei somente até às 13:00 horas, por motivo de doença, portanto o senhor desconte somente meio dia , por favor, realmente no dia 7 eu nao compareci ao trabalho, pois além de estar aqui com a cara inchada pela dor de dente, fui resolver o assunto pessoal  na Prefeitura de Belém, por isso, foi  erro meu assinar o ponto, e peço desculpas pelo meu equívoco. O mesmo ocorre com o meio dia da quarta-feira de cinzas, não desconte um dia inteiro, por que o senhor sabe que a manhã foi dada para o costume das cinzas. Sabendo o senhor que quando não compareço ao trabalho , não suborno a administração e não forjo o comparecimento, peço que use da consciência quando for calcular o meu salário, por que é com esse dinheiro digno que sustento os meus filhos, até  o dia que Deus assim determinar, pois se tem uma coisa que peço a Deus todos os dias é que me tire dessa situação de perseguição, não por enfraquecimento , tão pouco por dobrar os joelhos a vocês, mas   se eu vivo  segundo a vontade dEle , espero pelo tempo dEle , e peço-lhe que tenha a mesma paciência de deixar o tempo de Deus se cumprir na minha vida e na sua .
      Em relação ao senhor ter falado que foi Francisco quem colocou as faltas no meu ponto, creio que o senhor também está equivocado , a não ser que  Francisco tenha  feito algum curso de caligrafia. Posso lhe dizer que conheço a letra de Francisco, e a letra que vi no ponto não é em nada parecida com a dele, no entanto, sei que ele bem seria capaz , se isto lhe for pedido, de afirmar ter sido responsável por tal coisa, por que quem sou eu diante de uma adiminastração que permite ao diretor faltar quantas vezes for necessário para o acréscimo do  seu bem pessoal, uma vez que ele e outros abençoados , ausentes ou presentes no trabalho, por comungarem com o silêncio em troca das benesses e ,sobretudo, por desejarem o sossego,  não são vistoriados pela  mesma contabilidade que os demais?
E por favor, o senhor movimente o pagamento com contra-cheque...Já nos basta o mês de dezembro ter sido  sem este objeto esclarecedor e ter nos deixado à deriva de um cálculo invisível!
O que eu devia de consideração , devia ao seu pai, Mauricio...Já paguei com dois mandatos de prefeito.Quem  fez inferno entre nós  que lamente e fique de frente para Deus pedindo perdão. Eu já  passei pelo estágio do  espírito rancoroso com o qual ALGUNS SONSINHOS, COM ALGUNS SORRISOS E DESCULPAS SEM NEXO,  tratam de violar a minha paz.. Passei, sem ódio, sem maldade e já  fechei a porteira!
Agora teimem em atentar o meu salário...E eu vou ter uma conversinha bem conversada com Senhor Antônio.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.