NOITE DE TERROR EM SERTÃOZINHO


   Minha Gente...

           Ontem não foi a minha noite, primeiro por que danei os dois sovacos no jato de um desodorante que não deu certo com o meu psicológico...Lembrei do cheiro do óleo de Mutamba.Mamãe deu muitos puxões  nos meus cabelos pra ensopar os coitados com esse óleo da Eva na caixinha...E eu nunca me dei bem com o cheiro desse óleo...
          Em seguida, fui parar na mesa da sueca tendo Zé Rato como parceiro...Ói pense num parceirinho enjoado. Quando fazia as besteiras dele dizia" Mas , meninaaaaaaaaa eu nem me toquei, minha filha..." Quando eu fazia as minhas. ele  dizia "Affffffffff! Tem jeito não...vamos perder, você não sabe jogar!"
         Sapos na calçada, rãs na parede,Zé Rato me deixando doida, o cheiro de óleo de mutamba subindo dos sovacos à venta...Valquíria borrifando os meus cabelos com  um spray que ela tem, "super especial e importado", eu sentada de costas para o lado íngrime da calçada, morrendo de medo da cadeira virar, e  Bertony penteando  os meus  cabelos com uma escova ,botando touca e os cambaus a quatro... Vendo a hora o blafth no chão, quando o danado do menino engalhava a escova e puxava meus cabelos com toda força. Sem contar que depois desses aperreios todos, foi a vez  de Rony sentar à mesa e  me lascar. Ah! bicho  trocinho, o bicho se aproveitava da minha besteira dizia que Zé Rato estava pedindo este ou aquele naipe, eu feito uma besta, já toda mutambuzada do juizo,  jogava a carta do tal naipe   e rei Rony cortava...Ói não sei não, viu...Foi injustiça geral... Joguei contra todos. E dona Mocinha Xana não zombou nadinha da minha noite de terror, mas na hora de encarar o sapo  maior que passou na calçada, ela bem que soube botar os pés no meu colo. Eu mereço uma revanche, mas jogar com Zé Rato é coisa pra Luciana , por que ela que é a craque...Ele ia me matando do bofe!
Meu lucro? Foi rir de mim mesma entre amigos, e comer bolo baeta...
Esses fêdamães me pagam!!!
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.