E AGORA DEMÓSTENES? POR R$ 3.000,00 ? É ATÉ HUMILHANTE SUJAR O NOME POR TÃO POUCO


A Corregedoria Parlamentar do Senado pediu nesta segunda-feira (26) à Procuradoria-Geral da República acesso a um relatório da Polícia Federal que contêm o teor de conversas entre o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) e o empresário Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, preso em fevereiro por suposto envolvimento com jogo do bicho e máquinas caça-níqueis.
Reportagem do jornal "O Globo" publicada nesta sexta (23) afirma que gravações telefônicas em poder da PF mostram que o senador pediu R$ 3 mil emprestados ( emprestados...hummmm) e vazou informações de reuniões oficiais para Carlinhos  Cachoeira.
           Ahhhh que eu não aguento um negócio desse calada...Demóstenes Torres? Aquele homem cheio de lei nos lábios? Que decepção! Que falta de ética!
É humilhante a quantia de R$ 3.000,00 emprestados para um senador se sujar ou não é? Vazar assuntos de reuniões? É grave demais isso, gente!

 Esses caras ganham bem demais, como entender que um senador cheio de grana e vantagens precisa de 3.000?! Mas meninooooooo, nós somos bem bestinhas, para não dizer o contrário!
O relatório está na PGR desde 2009, mas ainda não foram anunciadas investigações. O corregedor do Senado, Vital do Rêgo (PMDB-PB), diz que só poderão ser tomadas providências na Casa após o acesso ao material.
"Nós devemos tomar uma atitude a partir do momento em que a Procuradoria-Geral da República der ao Senado o direito de ver e avaliar todas as provas", disse Vital do Rêgo.
No mais recente desdobramento do assunto, a revista CartaCapital afirmou que Demóstenes, segundo relatórios da Polícia Federal em Goiânia, “tinha direito a 30% da arrecadação geral do esquema”, tendo embolsado cerca de R$ 50 milhões desde 2006, via caixa dois, para estruturar a agora incerta campanha ao governo de Goiás.
No Senado, colegas de Demóstenes subiram à tribuna para cobrar informações sobre a relação entre o senador e o empresário. "O caso é grave, é grave. E esta Casa da federação não terá moral para notificar, para convidar, pra intimar qualquer cidadão a depor em suas comissões se nós não ouvirmos os esclarecimentos do senador Demóstenes", afirmou o senador Pedro Taques (PDT-MT).

O relatório está na PGR desde 2009, mas ainda não foram anunciadas investigações. O corregedor do Senado, Vital do Rêgo (PMDB-PB), diz que só poderão ser tomadas providências na Casa após o acesso ao material.
"Nós devemos tomar uma atitude a partir do momento em que a Procuradoria-Geral da República der ao Senado o direito de ver e avaliar todas as provas", disse Vital do Rêgo.
No Senado, colegas de Demóstenes subiram à tribuna para cobrar informações sobre a relação entre o senador e o empresário. "O caso é grave, é grave. E esta Casa da federação não terá moral para notificar, para convidar, pra intimar qualquer cidadão a depor em suas comissões se nós não ouvirmos os esclarecimentos do senador Demóstenes", afirmou o senador Pedro Taques (PDT-MT).
Texto do G1, com parágrafos do Congresso em Foco.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

1 comentários:

  1. Olá Edilene! Será que houve pechincha? (risos)
    Abraços.
    Convido para que leia e comente “RIDE THE LIGHTNING” no http://jefhcardoso.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Faça o seu comentário.