SECRETÁRIA DA SAùDE TERÁ QUE SE EXPLICAR,POIS O VEREADOR VANDO CARDOSO SACODE A VERDADE NA TRIBUNA E PEDE EXPLICAÇÕES IMPORTANTES




 Na noite de ontem ouvi parte da sessão da câmara municipal de Sertãozinho e tive a oportunidade de apreciar mais um pronunciamento destemido do vereador Vando Cardoso. O oposicionista abordou assuntos que realmente devem chegar ao conhecimento do povo, pois dentre suas interrogações está um empenho do mês de novembro de 2011 que afirma o pagamento de  R$ 1.300,00 pagos a uma senhora pela a confecção de  camisas ( fardamento) para os ACSs e para os que fazem as equipes de saúde da Família. Veterano na linha da fiscalização antes de o vereador fazer das suas suspeitas um instrumento de discurso pesquisou com alguns ACSs e comigo sobre o recebimento deste fardamento. Sabendo que a último fardamento recebido pels ACSs foi em abril de 2011 e de mim que o último fardamento das equipes de saúde da família,custeados pela secretaria da saúde do município, foram jalecos que já contam com aproximadamente dois anos, o vereador não aguentou  calado.  Desde que recebemos esses jalecos os interessados por uma camisa de trabalho se reuniram, escolheram os modelos  e pagaram por suas camisas. Já fizemos duas encomendas de camisas de trabalho nos últimos dois anos, e pagamos com o nosso próprio suor.

O  vereador não titubeou na escolha do assunto que apresentaria ao povo e foi muito mais além que interrogações sem respostas: ele  quer que a senhora secretára da saúde preste contas de sua compra até o momento  invisível e no mínimo estranha, compra esta  que envolve como responsável pela confecção do tal  fardamento   uma senhora  do município de Dona Inês.
           Vando também criticou a dificuldade que o homem do campo está tendo  para conseguir o corte de terras, pois não existe mais o poder de delagação  direto e imediato e, diga-se de passagem muito simpático,  do secretário Nildo de Bau para tal finalidade.  Segundo o vereador Vando algumas pessoas têm afirmado que a regra agora é ir pedir  o corte de terras à secretária da saúde, e só não sabe que isso é uma maneira que o prefeito arrumou de dar ares de poder executivo, poder demais  sobre tudo e todos, a quem ainda não tem poder suficiente para tanto quem é bobo. O prefeito tenta simular dona Márcia como já atuante prefeita, para aproximar o povo dela, na tentativa de crescer a popularidade da tal senhora tentando vender um peixe com a imagem   "entende de tudo"...Mas, peixe este  que não sobe na popularidade e na aceitação popular nem se for amarrado a  um balão.
O vererador Vando repudiou a atitude de centralização do poder de delegação costruído a favor da  pré-candidatura da  pessoa da secretária,  considerando que cada secretário deve ter autonomia para trabalhar assuntos específicos da sua pasta, e não sofrer interferência de outros secretários, ainda mais sabendo-se que a interferência é proposital, maliciosa e para assuntos que não são do domínio dela é claro que a margem de INCOMPETÊNCIA é bem acentuada...
Perguntasse o vereador Vando  a dona  Márcia Mousinho o que é grileiro, gleba, alqueire ou como se desenvolvem os créditos para o agricultor,  ou pelo menos  se ela sabe em qual época se planta feijão ou milho e a moça sairia tontinha...Daqui a alguns dias  não mais, por que depois de ler esta postagem, certamente ela recorrerá ao seu pai Google que lhe socorre de todos os seus aperreios de ignorância.
Agradeço ao vereador Vando por sua crítica em relação à perseguição que sofro, agradeço ao vereador Messias por sua diplomacia e solidariedade e sinto muito pelo vereador Messias, por que ele  está passando por coisas desagradáveis que infelizmente ele não construiu contra o tempo da sua atuação, mas está provando o sumo do limoeiro que o nome de Dona Márcia plantou para a vida dos Ribeiros. Quem não assume simpatia pela candidatura da secretária vai para o rol dos perseguidos, e o vereador como homem público se vê na obrigação de defender os servidores que passam pelo estreito da perseguição. Será que ele iria se queimar com o povo? Messias está ficando velho, mas bobo não.. E olhe olhe que se ele vê que Márcia afunda a sua busca pela reelieção, ele vai é pegar a bóia dele para se reeleger... E quer saber? Ele está certissímo, por que não foi ele quem fez essa escolha. Sinal de pouca carne , o pirão de Messias primeiro.
Os vereadores que  não escondem os erros da secretária  estão fazendo Messias ter que assumir uma defesa que ele não programou, mas tem que fazer, até por que o boato das ruas é que Messias, visionário com a política local ,  bateu muito o martelo contra a indicação do nome de Márcia e defendia o nome de Rony..Agora Messias é quem mais  está envolvido nesta defesa dificil e aborrecida, por  que não tem como ser contra o pai muito menos como mudar a escolha do prefeito, nem tem como deixar de ser defensor dos assuntos que cabem à  sua bancada...que parece vai ficando calada, isolada , temerosa e consciente  da derrota da mulher.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.