Discurso emocionante do vereador Messias Ribeiro preconiza a importância da amizade e dos valores pessoais


Ontem, quando o líder do PR apresentava o rompimento do seu partido com o grupo da situação, o vereador Messias Ribeiro pediu o aparte que lhe foi imediatamente concedido pelo orador Rony Vieira.
         Com a voz embargada de emoção,o vereador Messias disse que considerava Rony Vieira como um irmão e que, em todos os momentos defendeu a pré-candidatura de Rony nas reuniões do grupo situacionista, mas que infelizmente não era apenas a  opinião do vereador Messias que podia fazer valer as decisões do grupo. Batendo no peito e depois na mesa, o vereador Messias demonstrava com gestos o quanto  sentia muito o rompimento que estava acontecendo, salientando que deseja muita sorte a Rony, prevendo que Rony iria se arrepender e dizendo que Geraldo Vieira por muitas vezes se mostrou contra a indicaçãode Rony como pré-candidato apresentado pelo PMDB.
        Muito bom o discurso do vereador Messias Ribeiro, pois , é da sabedoria de todos que ele realmente tinha a visão da modernidade de Rony e da fortaleza do PR para a disputa das eleições 2012.Também é perceptível que o vereador Messias tem laços de respeito e amizade com o vereador Rony .O que  todo mundo sabe em Sertãozinho e  que, não me convém escrever mentiras ou  tapar a tela do monitor com a peneira, é o fato de que  Geraldo Vieira deu suas pancadinhas contra o nome de Rony , não tem como nem porque escondermos isso. Mas a incoerência do discurso do vereador Messias se dá justamente numa pergunta que cabe a qualquer de nós fazer: Se era Geraldo quem tornava inviável a apresentação do nome de Rony, por que então depois da saída de Geraldo o grupo do PMDB não colocou sequer o nome de Rony em uma pesquisa?
Outro ponto importante de ser citado aqui, amigos, é que  se Geraldo era tão importante e  tinha tanto poder de fogo para dar opiniões contra o nome de Rony, por que  Geraldo foi o primeiro a ser dispensado pelo PMDB?
O melhor que estamos vendo é a amizade sendo respeitada e a consciência sobre a democracia sendo mantida, por isto devemos fazer votos que a amizade e o respeito não só entre Messias e Rony, mas de todos os que fazem novas alianças sejam valores humanos mantidos na esteira da vida pública. O que não se pode fazer é dar a Bebé o que todo mundo sabe que pertence a Tomé. Antônio escolheu Márcia, deu  as costas aos valores políticos e consagrados de dois titãs da política sertãozinhense e eles ,por motivos de honra e histórico político,  contrários à indicação do nome Márcia Mousinho, acabam de somar suas  forças para que se faça o inicio  do combate àquele e àquela que dispersaram pessoas que fortaleciam o grupo da situação.Daí porque Geraldo e Rony se declaram unidos e abertos, deixam as mágoas do passado fora do bule, e esquentam a certeza de que estão aptos para reunirem mais e mais pessoas que queiram contribuir com este combate.
A triste notícia que tenho para vocês é que filmei os lindos  pronunciamentos  dos vereadores Messias e Rony, está no cartão de memória, mas essa doida dessa câmera deu pau e não quer enviar os filmes para o PC. São discursos que pertencem não só aos dois parlamentares, mas principalmente ao povo que quer acessar a história do seu município , e desejo que possamos recuperá-los. Peço até a ajuda dos vereadores , caso interesse a eles, para que encontrem alguém que consiga destravar o cartão de memória da câmera. Vale muito a pena termos esses discursos como documentos históricos . 
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.