Está chegando a hora: Quem vai estar na boca e no coração de quem?


Ontem recebi várias notícias.Inclusive uma sobre um desconforto entre o prefeito de Sertãozinho e o popular Severino da Burrinha, residente no sítio Guabiraba. Como não gosto de postar coisa que falta pedaço, e não sei o motivo nem o desenrolar dos fatos, vou pular da picuinha para o enredo, porque é o melhor que  eu faço.
         Ainda ontem também soube da participação do vice-presidente da câmara de Sertãozinho, o vereador Messias Ribeiro (PMDB) e o do vereador Jaciel Vieira (PMDB) em um programa de rádio. Antes disseram-me que seria Antônio Ribeiro , o atual prefeito quem estaria no rádio, mas chegou-me a informação que foi Messias e Jaciel os homens ouvidos no brejo e no agreste.
 O fato curioso, amados e amadas, é que a fidelidade partidária é uma algema invisível, mas não é desconhecida, logo o  fato de Jaciel Vieira estar em um programa de rádio, sopesando o contexto político, depois que seu irmão, Rony Vieira(PR), rompeu com o grupo da situação, comprova nada mais nada menos que a pressão que o  PMDB faz questão de exercer, só não sabemos porque Vanderley Macedo (PMDB), citado  como covarde pela  boca de muita gente que fala muito mais do que a boca deveria falar, não tem se ajoelhado aos caprichos de ninguém. Pelo contrário, Vanderley bate forte na tribuna quando não concorda com projetos, omissões, intrigarias e outros afins desnecessário à vida pública.
A pergunta que fica no ar, e em bom tom, é: Se Jaciel Vieira precisa ir a um programa de rádio para mostrar que está no PMDB e que apóia Márcia Mousinho, será que Rony Vieira fará o favor de ser integramente fiel ao PR para  apoiar com unhas e dentes os candidatos do seu partido ou,  por debaixo dos panos, que é para ninguém saber, o sangue de irmão falará mais alto? 
Dizem que quem desdenha quer comprar. É verdade...Um cavalo parado por muito tempo termina ficando com  formiga nas patas. Como  estou  dura ultimamente, e preciso me movimentar...Como boa descendente de ciganos, vejo que pelo sangue poderia haver  uma troca perfeita: Toma o debaixo dos panos de Rony e dê-me  o debaixo dos panos de Jaciel.
Claro que não respondo pelos atos dos irmãos, nem sei nada sobre por  debaixo dos panos...Só desdenhei!
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.