Vereador raspou os cabelos e as sobrancelhas da esposa, além de tê-la estuprado





“Eu não sei o que estou sentindo, ainda estou meio lesada”, afirma Jamile Alves Lima, 22 anos, esposa de um vereador da cidade de Ibirapuã, município localizado a cerca de 900 km de Salvador. Ela diz que foi torturada, estuprada e teve os cabelos e a sobrancelha raspados pelo marido, de 37 anos. Em entrevista ao G1 na tarde desta terça-feira (22) a vítima afirmou que o vereador cometeu o crime na quarta-feira (16), após busca-lá em uma loja de material de construções, onde trabalha como balconista.
Após a sequência de agressões que ocorreram na sala da residência do casal, o suspeito levou a mulher para o quarto e a violentou. Logo após o estupro, o vereador mandou a esposa tomar banho e, em seguida, começou a cortar o seu cabelo em frente a um espelho do quarto. “Ele cortava meu cabelo e dizia que era assim que se fazia na época medieval quando uma mulher traía o marido. Depois de cortar meu cabelo ele pegou uma máquina e raspou minha cabeça e minhas sobrancelhas”, afirmou Jamile.
Em seguida, o suspeito pediu que a esposa arrumasse a sua mala, pois iria sumir e disse ainda que a mulher poderia retirar as roupas dela da casa. A vítima ainda afirma que o vereador recebeu a ligação de um amigo antes de sair e que ela pediu ao marido para que ele a deixasse viver. O suspeito deixou a casa instantes antes da chega do amigo que levou a vítima para a casa da mãe dela.

Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.