Jornalista que "pode" ter sido abduzido por extraterrestre tira onda com o Senador e leva bronca








É muita doideira na CPI do Cachoeiraaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!! Putz que nos palilammmmmmmmm. Eu também quero uma nave,Pôa! 


O artigo abaixo, do blog Cleuber Carlos, gerou a cena da Escolinha do professor Cachoeira,no Senado Federal

O Congresso Nacional vai entrar pra história nesta quarta-feira. Durante sua existência muitos fatos pitorescos aconteceram por lá. Impeachment, painel, mensalão, anões, cachoeira, calcinhas encontradas no plenário mas nada se compara ao que vai acontecer nesta quarta. Pela primeira vez na história, o congresso Nacional vai ouvir um cidadão que afirma ter sido abduzido por extraterrestres. o jornalista Luiz Carlos Bordoni vai jogar luz sobre os nossos sábios parlamentares, ávidos por ouvir o que tem a dizer o lunático que se desconectou do nosso planeta. Bordoni tem histórias interessantes para contar, algumas ele já antecipou em seu blog como o dia que foi visitar marte e lá constatou que não tem PT. Este homem que será ouvido pelos congressistas acredita fielmente que o holocausto não existiu. Um dia chegou a pedir a visita de Bin Laden ao Brasil para decepar as mãos e pés de  deputados e senadores.  Outras histórias ele simplesmente esqueceu, teve aminésia. Você nobre leitor deve estar achando que estou de gozação e sacanagem. Não, a coisa é séria. Tudo isto que estou relatando está devidamente documentado na vida do jornalista Luiz Carlos Bordoni. Ele já andou perdido por ai sem saber quem ele era e deu trabalho pra família para traze-lo de volta a realidade. Agora  será ouvido pelos deputados e senadores que o convidaram porque ele disse que recebeu dinheiro das mãos do governador Marconi Perillo. O convidaram sem saber que o homem é um lunático. Bordoni ao longo da vida sofreu várias panes mental e entrou em parafuso inventando as mais diversas histórias. 

Postar no Google Plus

About Sergio Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.