Morre Ronaldo Cunha Lima,o pai do senador Cássio

"Quando eu for pra eternidade, / onde só Deus me alcança, / eu não quero ser saudade, / já me basta ser lembrança." (Ronaldo Cunha Lima)

O ex-governador da Paraíba Ronaldo Cunha Lima morreu neste sábado(7),  aos 76 anos,  na casa da família, em João Pessoa. Ele estava com um câncer no pulmão desde 2011.  
Ronaldo Cunha Lima apesar de  50 anos de vida pública  dedicou-se apaixonadamente  à escrita, daí om motivo da sua preferência em  ser chamado de Poeta a ser citado  pela sinonimia extensiva dos cargos públicos que exerceu ao longo da sua história de vida.
O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), filho de Ronaldo, confirmou a morte do pai pelo Twitter. "Os Poetas não morrem! O Poeta Ronaldo Cunha Lima, após uma vida digna, descansou", disse Cássio.

Ronaldo José da Cunha Lima nasceu na cidade de Guarabira, Brejo paraibano, em 18 de março de 1936. Formado em Ciências Jurídicas, ele era casado com Maria da Glória Rodrigues da Cunha Lima e tinha quatro filhos: Ronaldo Cunha Lima Filho, Cássio Cunha Lima, Glauce Cunha Lima e Savigny Cunha Lima.
Carreira política
 Aos 23 anos ingressou na vida pública quando foi eleito vereador. Foram quase 50 anos de carreira política até a renúncia do mandato de deputado federal em 2007, último cargo público que exerceu. Ronaldo deixou o senador Cássio Cunha Lima, seu filho, como principal sucessor na política.

O poeta

 
Conhecido como "Poeta", Ronaldo Cunha Lima também fez carreira como escritor e teve sua trajetória no cenário cultural imortalizada quando assumiu a cadeira de número 14 na Academia Paraibana de Letras em 1994. "A paixão dele pela poesia surgiu quando ele era criança. Isto porque o avô já era um exímio soletrista", disse o jornalista Nonato Guedes, autor do livro "A Fala do Poder - Discursos comentados de governadores da Paraíba".
Uma de suas principais paixões de Ronaldo na Literatura era a poesia do também paraibano Augusto dos Anjos, tanto que em 1988 participou e venceu o programa Sem Limite, da Rede Manchete, que fazia perguntas sobre a vida e obra de Augusto dos Anjos. O presidente da APL lamenta o fato de Ronaldo Cunha Lima ter enveredado pelo ramo da política. "É uma pena que o fascínio da política tenha exercido grande poder sobre a vocação do poeta", disse Gonzaga Rodrigues.

Blog Olho de Mulher ,  garimpagerm do Nordeste 1

Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.