Paradoxo Singular



É,pessoal, escolhi estas duas opiniões para dizer que ambas têm valores de verdade, no entanto , isentas de absolutismo.  Tudo que nos constrói, através da cultura e do lazer, nos faz  muito bem,mas e se não fossemos  de uma sociedade civilizada. Seríamos infelizes? 
A autenticidade de cada pessoa deve ser medida como maior fator de liberdade, e , claro, o mais distante possível das forçosas influências que as regras cultas podem instalar em cada um de nós. O que nos faz felizes  vem de dentro do nosso coração. Para alguns felicidade está interligada a status e posses.Quanto mais possuem, mas se sentem felizes. Quanto mais conquistam posições mais se sentem realizados e importantes. Mas...Vocês sabem onde se tira o extrato da conta felicidade? No quarto, na antiga máquina travesseiro...Muitos são felizes às luzes dos olhos dos outros, no quarto as coisas desandam. 
Encontramos a felicidade  quando  conseguimos expor aos fulanos que não somos  escravos do modismo, muito menos dos discursos famosos . Não morremos por falta de seda nem por falta de cetim. Nós não comemos quadros nem lanchamos paredes, não respiramos carros , não bebemos músicas. É claro que a música nos embala, é sempre uma boa companhia, mas são de pessoas ou dos sentimentos delas que as músicas  falam.
Nós dependemos mesmo é das coisas que Deus nos deu, coisas lindas e prontinhas. E nos apaixonamos por pessoas. 
Veja quão bela é a casinha...Ela perde em beleza para algum castelo dinamarquês? Não perde, e tudo por que está cercada pela beleza da natureza, É isto, amores: Cultos sim, mas sem perdermos  o gosto pela  essência  divina!

"O homem verdadeiramente livre apenas quer o que pode e faz o que lhe agrada."

Rosseau

Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.