MANO MENEZES FOI DEMITIDO DA SELEÇÃO BRASILEIRA


O técnico Mano Menezes foi demitido do comando da seleção brasileira nesta sexta-feira, anunciou o diretor de seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Andrés Sanchez.
A decisão ocorreu depois de uma reunião entre o presidente da CBF, José Maria Marin, o vice, Marco Polo del Nero, e Sanchez, em São Paulo.
O diretor de seleções deixou claro que foi "voto vencido" e que Marin foi o responsável por mudar o treinador da seleção a menos de um ano da Copa das Confederações, em casa.
"Todo mundo sabe que venho defendendo a continuidade do trabalho, mas também entendo e sei respeitar a hierarquia. Querem um novo projeto para o ano que vem", disse Sanchez em entrevista coletiva.
"Fui voto vencido, mas eu entendi os métodos, o novo planejamento e por isso será mudado...ele (Marin) está sendo corajoso", acrescentou.
O diretor de seleções afirmou que o nome do novo treinador será anunciado em janeiro de 2013. Entre os cotados estão Luiz Felipe Scolari, campeão mundial com a seleção em 2002, Muricy Ramalho, técnico do Santos, e Tite, treinador do Corinthians.
"Não vou citar nomes...sou contra treinador estrangeiro, mas vamos discutir nas próximas semanas", disse.
Mano assumiu o comando da seleção em 2010 após a eliminação da seleção nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul, e não conseguiu dar regularidade ao time, que falhou nos dois principais torneios que disputou neste período: foi eliminado nas quartas de final da Copa América de 2011 nos pênaltis, diante do Paraguai, e perdeu a final dos Jogos Olímpicos de Londres para o México.


Por Tatiana Ramil
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.