MORRE O ATOR E DIRETOR MARCOS PAULO


Marcos estava em casa no Rio quando sentiu-se mal e morreu de embolia pulmonar Após uma luta de mais de um ano contra um tumor no esôfago, o ator e diretor Marcos Paulo veio a falecer na noite deste domingo (11). Marcos Paulo morreu de embolia pulmonar. Ele estava em sua casa, no Rio. Na última sexta (09), Marcos havia marcado presença no "IV Amazonas Film Festival", que aconteceu em Manaus. Em agosto do ano passado, o diretor havia passado por uma cirurgia para remover o tumor. No início de novembro de 2012, o Hospital São José, no Rio, havia divulgado que Marcos Paulo tinha vencido a batalha contra a doença, após uma bateria de exames. “Uma saúde perfeita e o câncer do esôfago em total remissão”, disse a nota da clínica na época. Em recente entrevista à revista "Alfa", o diretor comentou: "Quando recebi a notícia do câncer, pensei: ‘Perdi’. É uma coisa chocante. Você sempre acha que pode acontecer com quem está do lado. Nunca com você”. E completou: “Estou vivo e essa é uma guerra que tinha de enfrentar. Guerras são feitas de batalhas, e a gente vai vencendo uma a uma”. Marcos tinha 61 anos e durante mais de 30 trabalhou na Globo, como ator e diretor - sendo um dos principais da emissora. Ele emplacou mais de 20 novelas e seriados como ator. A sua primeira trama foi "O Morro dos Ventos Uivantes", de Lauro César Muniz, a qual trabalhou com Maria Estela, Iris Bruzzi e Altair Lima (já falecido) pela TV Excelsior. Marcos também atuou em outras novelas clássicas, como "Sangue do meu Sangue" (1969), "Minha Doce Namorada" (1971), "Uma Rosa com Amor" (1972) , "Gabriela" (1975) e "Sinhá Moça" (1986) - tendo todas elas remakes posteriores. Na década de 2000, atuou em apenas três novelas. Ele foi o protagonista de "Começar de Novo" (2004), onde interpretou o empresário Miguel e fez par romântico com Nathália do Valle. O folhetim não teve grande aceitação por parte do público. Já em 2006, ele esteve em "Páginas da Vida", de Manoel Carlos, como o Diogo. Na história, o ator era um médico que no passado havia namorado Helena (Regina Duarte). Após muitos anos, eles se reencontram e terminaram a novela juntos com a menina Clara (Joana Mocarzel). Por fim, sua última trama foi "Desejo Proibido" (2008), de Walther Negrão, onde interpretou o Dr. Tadeu em uma rápida participação. Já como diretor, ele esteve à frente de produções como "Força de um Desejo" (1999), "Porto dos Milagres" (2001), "O Beijo do Vampiro" (2002), "Começar de Novo" (2004), "Desejo Proibido" (2007) e "Malhação" (2009), além do programa "Estação Globo" (especiais de 2004 a 2008). Seu último trabalho como diretor na Globo foi no humorístico "Os Caras de Pau". Além das funções ligadas à televisão, ele ingressou como diretor no cinema há dois anos em "Assalto ao Banco Central", de Renê Belmonte. Atualmente, ele estava trabalhando na produção do que seria seu segundo filme como diretor, "Sequestrados". O longa seria um thriller policial com parte das cenas gravadas no Amazonas. O elenco já estava parcialmente formado, e contaria com nomes como Lima Duarte, Eriberto Leão, Milhem Cortaz, Fábio Lago e Vinícius de Oliveira. Já como ator de filmes, Marcos teve participações menos frequentes. Um dos trabalhos recentes de maior impacto foi em "Se Eu Fosse Você 2", de Daniel Filho. Marcos Paulo foi casado com Renata Sorrah, Flávia Alessandra e sua última esposa foi Antonia Fontenelle, atualmente no ar em "Balacobaco", na Record. Repercussão: A notícia da morte do ator e diretor Marcos Paulo já repercute nas redes sociais. No Twitter, Malga Di Paula, viúva do humorista Chico Anysio, disse: "Nao posso nem pensar no que a familia dele esta passando". A cantora Preta Gil também foi solidária ao afirmar: "Muito triste com a perda de Marcos Paulo, um homem digno, talentoso, grande pai, avô, marido, descanse em paz e força para a familia. A escritora Rosana Hermann disse: "Morre o ator e diretor Marcos Paulo. Todos lamentam a morte precoce e inesperada. Muito triste". Em tempo: Na última semana, a TVNT entrevistou Antonia Fontenelle, que falou sobre seu marido. "O Marcos é uma marca muito forte. Qualquer pessoa que entre numa relação com o Marcos Paulo, ou você tem que ser maior que ele, do tamanho dele, ou você vai ser a mulher dele. E isso não me incomoda", disse ela. UOL
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.