O PERIGO DOS LOBOS EM MEIO AOS JOIVENS


A violência vestiu a roupa do amor



Maria não reconheceu a voz da violência, pois, desta vez a violência estava falando tão mansa que parecia ser a voz do amor
-Maria, eu trouxe uma novidade para você. Veja este cigarro. Ele tem super poderes. Quando você fumá-lo poderá ser quem você quer ser e ninguém será mais forte, mais corajosa e mais entusiasmada que você. Você deixará de ser tímida. Poderá conversar comigo sobre todas as coisas que ainda não teve coragem. Poderá conhecer as maravilhas do sexo sem medo.  Será a moça mais alegre do baile e outros rapazes ficarão morrendo de inveja de mim , enquanto as moças passarão a imitar o que você fala, ,calça e curte. Porque você será a moda, Maria!
Maria perguntou à violência:
- Você tem certeza que este cigarro fará com que eu encare a Sandrinha? Vivo desesperada com todas as humilhações que ela me faz passar na escola, e nunca a encarei porque ela é mais forte que eu. Além disso, odeio saber que a Sandrinha é sua ex-namorada.
A violência sorriu e disse:
-Sim, Maria. Você será capaz de deixar a Sandrinha em pedacinhos. Nunca mais ela será a garota que dita o modismo na escola. Sua turma irá ver que ela não passa de uma coitada depois que a Maria surgiu no pedaço.
Depois do discurso da violência, Maria resolveu usar o cigarro. Em pouco tempo ela estava em um mundo totalmente diferente do seu. Ela se sentia a Super Maria. Ela foi para o colégio armada com uma faca. Tinha na cabeça que neste dia Sandrinha deixaria de viver. E isto aconteceu.
Quando o efeito do super cigarro passou Maria não sabia o que fazer. Ela voltou à realidade do mundo em que sempre viveu, só que agora não estava mais em sua casa. Ela estava presa, chorando e sem amigos. Não via nem ouvia os seus pais. Estava em uma cela, onde tudo era diferente do conforto do seu quarto.
A violência está solta e se pabulando porque fez mais duas vítimas. Uma está presa e outra está morta.
Precisamos reconhecer quando a violência chega. Ela sempre é um perigo que pode chegar de mansinho.



Levi Cadmiel
Aluno do 3º ano – Colégio Estadual de Belém - PB




Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.