DIRETO NO PONTO: INGRATIDÃO MACHUCA E MUITO!



Nós fazemos tantas coisas...Tudo bem que fazemos porque escolhemos fazer. Fazemos porque juramos que iríamos fazer, fazemos até porque trocamos suor por dinheiro, porque precisamos comprar pão.
Nós entramos em cada uma...Tudo bem que entramos porque nos curvamos ao dever, respeitamos os acordos de obrigação.
Nós perdemos tantas coisas a favor de outras pessoas.Perdemos de cuidar mais de nós mesmos, aprendemos a lidar com dor de cabeça e dor de dente porque alguém sofre destas mesmas dores e nós escolhemos esquecer das nossas dores: Dipirona e Diclofenaco são nossos amiguinhos mais presentes. Começamos a adiar nossas consultas, exames, cirurgias,e até alguns cuidados com a nossa estética. Quantas são as vezes que não temos tempo para o corte de cabelos e a manicure. Quantos de nós não conseguimos tapiar o cansaço com a ginástica, porque nosso corpo pede mais cama que outros pesos...
Nós já deixamos de dormir por tantas vezes, já perdemos festividades, já esquecemos até a data do aniversário de pessoas queridas(ano passado só pensando em trabalho e estudos eu esqueci o 7 de dezembro de quem amo pra sempre, e este ano o 21 de fevereiro de quem merece todo meu afeto...Imperdoável isso acontecer), porque estávamos focados na cura e na reabilitação de pessoas. Nós já choramos  porque vimos a morte de alguém que nem era apegado a nós. Já compramos barulhos dentro da hierarquia porque defendemos a causa de uma criança, de um idoso, de uma gestante. Já enfrentamos os desabafos de maridos bravos, de pais desesperados. Já fomos ameaçados por pessoas que não têm muito conhecimento sobre os nossos limites, nem sabem muito sobre os nossos direitos. Já fomos tratados como pessoinhas por alguns profissionais da saúde que nos enxergam nem  sei como.
Já vimos dia de todo mundo ser lembrado, aniversários de apenas alguns ter  bolinho e tantas perecotecos de abraços e beijinhos. Porra, essas coisas, mesmo que sejam só de falsidade por parte de alguns, sempre são verdadeiras por parte de outros e sim, estas coisas nos fazem muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiita falta. Afinal, somos cheios de carências também. Também pensamos que se não somos afagados somos qualquer corpo. Quando não somos convidados para alguns eventos é porque somos apenas cavaleiros e damas escalados para as dores e não para os sorrisos. É tão ruim ser gente forçada a ser máquina! Há tempos que nos sentimos tratados como qualquer coisa...


Eu estou assim porque o nosso dia foi totalmente  esquecido Manuca, Dadi, Tata, Francisco,Hosana, Mazé, Rose, Márcia. Passou em branco, gente. Que vergonha...Tantos anos da Resolução COFEN-294/04 e nunca tivemos nada no nosso dia. Aguentei tanto tempo calada, mas chega o dia que o nó na garganta ultrapassa, né?
Em nome do nosso dia, o 20 de maio, ontem eu passei dois turnos esperando que alguém no trabalho lembrasse de dizer Parabéns pelo seu dia para qualquer um de nós. Todos caladinhos que nem estavam aí, sabe? Fomos   totalmente esquecidos.Aliás,  há anos que somos esquecidos , nada homenageados. Quer saber? Muita gente nem sabe que existe esse dia. Ah! É assim ,né? Eu não dei as caras no trabalho hoje e ,possivelmente, tem muitos colegas de trabalho que hoje lembraram de mim. Ano que vem eu colo na porta da sala: 20 de maio , dia do Técnico de Enfermagem.
Quer saber? Não estou nem um pouco arrependida por perder um dia a favor de mim, da minha familia e dessa manhã onde estou muito bem lembrada por Deus, obrigada. Vai ver Deus não me deixou ir ao trabalho por motivos muito maiores e que são  invisíveis para mim, mas para Ele não. É sempre isto que penso.
Desejo que  todos os Técnicos e Auxiliares de Enfermagem  aprendam a lembrar que o dia 20 de maio é nosso e serve para o nosso abraço, nosso afeto, nossa união. Esperar pelos outros pra que se no fim das contas ou nos valorizamos ou não seremos valorizados?
Nem diga parabéns hoje...Já era. Ontem era o dia e, de ontem pra hoje, eu só pertenço ao agora. Vejam aí se Dady,Manuca, Tata, Mazé, Marcia, Rose e Francisco estão dispostos a Feliz seu dia quando já é o dia dos outros...Eu mesma que  não quero esse resto não!


Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.