SAMU DE BELÉM DEMORA A ATENDER VÌTIMA E VIRA ASSUNTO DE CRÍTICAS NA BOCA DA "RODOVIÁRIA"

Boa Tarde Amigos e Amigas do Olho de Mulher.
Segundo informações de algumas pessoas que frequentam a rodoviária de Belém-PB e outras que lá têm seus pontos comerciais,o SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência- deu pouca atenção ao chamado que comunicava um acidente  ocorrido ontem no pátio da rodoviária. O caso aconteceu com uma mulher que ,ao descer do ônibus da Viação Nordeste, com uma criança no colo, sofreu uma queda e ficou inconsciente. 
Segundo as falas que comentavam o fato, a demora foi tão absurda que algumas pessoas que observam  o quadro de inconsciência da mulher, e esperavam pela chegada da viatura do SAMU ,já estavam tão ansiosas e solidárias que  o clima era de  revolta.
Sabemos que até a viatura do SAMU ser liberada pela "CENTRAL"(lembrando que a CENTRAL é uma pessoa que cursou medicina e que orienta os profissionais do SAMU local segundo as informações que recebe) existe toda uma triagem investigativa, para que a VIATURA não seja "desfalcada" do seu local pelos trotes e/ou para fazer socorros que não correspondem às atribuições do SAMU, mas o que muita gente ainda não sabe é que a CENTRAL, mesmo que o pedido de socorro não faça parte do elenco das atribuições do SAMU, tem por OBRIGAÇÃO orientar se a vítima deve ser levada para um posto de saúde ou ser deixada no local até que uma ambulância chegue , e o mais importante: A CENTRAL deve, conforme o caso, comunicar alguns acidentes aos hospitais mais próximos.
Não quero aqui colocar panos quentes no SAMU de Belém, mas quero esclarecer aos meus leitores e leitoras que as CENTRAIS do SAMU, espalhadas pelo Brasil ,têm seus pontos positivos e negativos que estão acima das tomadas de decisões do SAMU local. O ponto negativo é  quando alguns médicos ficam frios e optam pelo adágio" Aquilo que o olho não vê, o coração não sente.."e ficam  adiando a saída da viatura. O ponto positivo é que, de tanto conviver com situações de risco de morte, a CENTRAL consegue manter a sua viatura no local quando, pelas informações recebidas, constata que o paciente não apresenta um quadro grave.
Em relação ao assunto que gerou este artigo cabem algumas  perguntas  para qualquer CENTRAL do SAMU que não tem olho , mas tem coração:
Ficar inconsciente, depois de uma queda, é algo a se desconsiderar?
Haveria a possibilidade desta paciente ter sofrido um traumatismo craniano?
Haveria o risco da vítima estar com as vias aéreas obstruidas?
E se a queda não tivesse sido causada por um tropeço? Será que poderia ser um AVC, eplepsia, hipoglicemia ?
Cabe a melhor pergunta: - E se a mulher fosse a mãe da " CENTRAL"?
Recomendo a todas os municípios sedes que aprendam a DESCENTRALIZAR o SAMU. O melhor caminho é que uma equipe de Enfermagem municipal seja criada como APOIO ao SAMU. Esta equipe deve fazer a triagem e COMUNICAR à CENTRAL a necessidade da viatura do SAMU, em caso da não necessidade da viatura do SAMU a equipe  acompanha a vítima para o local adequado: Posto de Saúde ou hospital local.
O que não pode acontecer, não deve, não é  humano e muito menos  caso de dignidade, é uma vítima ficar cercada por leigos e caída ao chão...Enquanto a CENTRAL, por poucas e imprecisas informações, demora a decidir se os profissionais locais passarão por heróis ou  LOBOS MAUS.
DESCENTRALIZAR é possível...Basta criar coragem de inovar. A saúde do Brasil não está mal, os profissionais da saúde juraram defender a vida...Quem está mal mesmo é essa cambada de governantes sem dinamismo e rodeada por gente que come muito e pensa pouco




Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.