O FRACASSO DE UM RELACIONAMENTO DÓI E AMARGA


Ninguém é capaz de sentir a sua vergonha, dor, angústia, quando você percebe que, por pouco amor e bem menos companheirismo do outro, é hora de você fazer as suas malas e voltar ao marco zero...E esperar trens e trens passarem. Você olha para o que era lar, e vê o quanto de força sobre o teto a casa coloca, e surge tornando-se um ronco cada vez mais forte. A casa é só coisas... O sonho a dois vai se transformando em vazio. O fogão não tem a mesma cara de alegria, a mesa é descabida dentro da cozinha. Seu quarto parece sair do chão e tudo à sua volta baila, sem que as boas lembranças a dois cheguem com total claridade para apaziguar o gosto amargo que o fracasso faz subir do seu peito à sua boca. É o fim...E todo fim dói. Tudo fica feio, tudo fica perdido, tudo parece jogado de um lado para o outro, no carrossel do adeus. Ninguém e absolutamente ninguém que não sente o amor que você sente sabe o quanto é difícil para você ter de erguer a cabeça nesta hora...É inútil qualquer palavra a mais. É inválida qualquer tentativa de se fazer forte. É sua vida em ruínas, por amor a alguém...Que deve ter dado vários motivos para este fracasso.

 Eu queria tanto ter acertado...Mas as palavras que machucaram o meu coração ainda soam em meus ouvidos. Eu queria tanto ter sido bondosa, mas as palavras que falei ainda me deixam a sensação de ter sido monstruosa demais... Eu queria tanto  a sorte de dormir com essa dor e acordar sendo criança outra vez. Só brincar de casinha, e ir pra cama cedinho, sem sofrer por ninguém...Mas eu sei que o pesadelo é real. Eu sei que cresci, e sei que esta é mais uma história repetida em que eu amei a quem não merecia o meu amor. Se é assim,se é sempre assim, é porque nasci para amar...Que pena! Nasci para amar e não ser compreendida. Que Pena! Nasci pra falar verdades e ouvir mentiras. Que Pena! Nasci para lustrar a alma de quem amo, e ouvir palavras humilhantes para sair com espinhos no coração...Que Pena!

Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.