LEYDIJANE ABRE A BOCA SEM FAZER RODEIOS

Bom Dia, amores e amoras!
Salve nação belenense! Salve povo do meu pomar! Salve grande galera do Olho de Mulher!
Fui lá...Eu fui na casa da galega polêmica. Ela chamou? Blog Olho de Mulher baixou. Aliás, subiu...A galega mora arribada, em um primeiro andar.


A primeira coisa que Leydijane me pediu ontem foi para que eu modificasse o título da minha postagem LEYDIJANE AMEAÇA FECHAR HOSPITAL DE BELÉM. Ela acha que este é um título forte e nada verdadeiro, pois disse não ser ninguém para fechar um hospital . Eu disse que não modificaria o título, pois ele fora criado baseado na postagem que Elizangela Leite fez em seu Facebook. Além disso, o título foi muito bem escolhido para chamar os meus leitores ao blog, e a postagem explicava o acontecimento tal qual eu li e de acordo como pude garimpar o subjetivo contido na mensagem de Zanza.

 Leydijane Gonçalves entendeu minha explicação sobre o título. Disse em tom de brincadeira: -Tá bom. Se eu ainda não era muito famosa, agora fiquei de vez. Bom pra mim, porque se o partido  permitir, se houver a oportunidade, serei candidata a vereadora. :  

Perguntei a Leydijane sobre, em alguma época anterior ao episódio do HDB, ela e Elizangela terem vivido algum tipo de aborrecimento. Leydijane afirmou que sim.Segundo Leydijane, Elizângela Leite  durante a campanha eleitoral de 2012, época em que cada uma trabalhava para candidatos distintos, chegou a chamá-la de cachorra, em plena rua.
Quanto ao ocorrido no HDB, ela reproduziu a gravação em que a voz de um homem diz que "-só tem Diclofenaco e Dipirona." Segundo ela, a voz que ouvi é de um médico, por nome Felipe. O médico que atendeu ao seu esposo  no dia do desentendimento.
Leydijane ainda informou que em momento algum seu esposo recebeu atendimento da Técnica de Enfermagem Elizângela Leite, e que quando a profissional começou a dizer que ela deveria comprar medicação para o seu esposo, por ser rica, por querer ser Dona Crisneilde, Leydijane disse ter respondido conforme o deboche de Elizangela Leite que - tudo até aqui conforme Leydijane- chegou a falar sobre passado, citando que o " passado da santinha a condenava". O que Leydijane disse ter respondido de acordo com o que ouviu:"- Eu tenho passado e hoje tenho um  marido. E você que, além de um passado nada bonito, nem marido tem? "
Como rolavam boatos de que hoje(27/06) elas teriam um encontro marcado na justiça, perguntei isto a Leydijane. A mesma disse que não recebeu qualquer intimação e que o encontro que tinha marcado para hoje era na capital do estado, onde iria pousar linda, loira e de salto alto na convenção do partido do deputado estadual Ricardo Marcelo.
Aproveitei a deixa , a confissão da ida de Leydijane para João Pessoa, e perguntei por seu trabalho, devido ser um dia útil da semana. Ela disse que pediu a um amigo da sua confiança para ficar na loja, e disse que  apesar de algumas pessoas pensarem que a sua patroa acha inconveniente que ela atue no comércio e tenha posicionamento político, muito pelo contrário, a mesma sabe que fora do estabelecimento de trabalho Leydijane é uma cidadã politiqueira, como ela mesma se intitula. Disse que ambas se respeitam e se admiram e que a política não faz parte da sua linguagem no trabalho.
Leydijane afirmou que não tem medo algum de ir para a justiça, para resolver o problema com Elizangela Leite. Disse mais: -Não quero que seja assunto resolvido na delegacia, a minha vontade é que o caso chegue ao fórum. Não me arrependo de nada que disse quando respondi aos insultos recebidos, até porque Zanza não fazia parte do atendimento, muito menos da crítica que fiz em relação ao Hospital Distrital de Belém sempre estar faltando medicamentos. Na verdade, o que muita gente comenta sobre Zanza é que ela está se sentindo a própria diretora do hospital, querendo comprar guerra política com as pessoas que atualmente não simpatizam ou não fazem parte do grupo dela. E o que eu foquei e continuo focando não é quem faz política ou deixa de fazer. Quem ocupa cargo ou deixa de ocupar naquele estabelecimento. O que eu foquei foi o atendimento precário, não em relação aos servidores que lá estavam naquela noite, pois todos nos trataram muito bem, mas em relação à falta de medicamentos. Se ela está vendo política nisso, eu estou vendo o SUS.Estas foram as palavras mais repetidas por Leydijane enquanto estive em sua casa.
Leydijane disse que não é a dona da verdade, não existe uma verdade dela, mas simplesmente existe a verdade e que ela sabe falar a verdade. 
Questões políticas à parte, apesar de ser chamada de pula pula, a galega explicou vários acontecimentos que a levaram a desisitir da fé em Tarcísio Marcelo e do emprego na prefeitura de Belém. Disse que sabia o  que era ser bolinha na mão de TM que por várias vezes fez com que ela acreditasse que seria contratada, e quantas vezes Mirelly, braço diretor ( é diretor mesmo, não é direito não) de Tarcisio Marcelo no HDB disse " -Aqui não tem vaga para você." Disse que sabia sobre o quanto pessoas da administração Edgard Gama desejavam  que ela fosse exonerada do cargo, e o quanto Everton Gama e Renata Gama defendiam que ela continuasse no emprego, mas ela mesma entregou o cargo.
Disse ainda mais: Eu não só desejo que Ricardo Marcelo seja eleito, mas que seja o mais votado em Belém-PB, simplesmente porque eu sei o que é a solidariedade em pessoa, eu sei como é Crisneilde.
Outra deixa importante para a blogueira. A pergunta crucial: Depois que você saiu da prefeitura, ficou recebendo algum apoio financeiro de Ricardo Marcelo? A resposta dela foi não. Disse não receber nada nem de Ricardo nem de qualquer pessoa do grupo dele.
Quanto aos boatos, amados e amadas, o que rola na cidade é que muita gente em Belém recebe uma graxinha do deputado Ricardo Marcelo e que, por isto, falta pouco levá-lo a uma altura que se urubu for, não volta nunca mais. Não estou aqui afirmando que isto é verdade, até porque em Belém também rolam boatos sobre Júnior de Bau ter dado assessoria a filhos meus, o que não procede, pois na casa da blogueira não entra nem Bolsa Família Amaral, quanto mais Bolsa Família de Bau.

Enquanto isto, sou muito feliz...Nós estamos aqui, no tremendo 0800 da nossa liberdade. Nós é que somos fortes. Nós estamos escrevendo de gratisinho, sem ser para Cássio e sem ser para Ricardo Coutinho, sem estarmos debaixo dos caracóis do Cabeludo. Só na base do enxerimento da expressão, desencapando a vida como ela é, sem avaliação de preço, sem oferta,  porque somos juntos um povo pra lá de FODINHA e muito caro: Nós somos o independente BLOG OLHO DE MULHER.
Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

1 comentários:

  1. Edilene, parabéns pelos artigos eu me sinto o cara mais fodinha do mundo cada vez que leio as coisas que você escreve, porque se tem uma pessoa em Belém que consegue botar todos os políticos na fila do selo de qualidade, este alguém é você, não esconde os valores, os erros, os boatos, as boas práticas deles. Eu gostei demais de saber que sou fodinha porque sou fã NÁ TI CO por esse blog olho de mulher. Só adoraria saber que na próxima eleição você estaria votando em Cássio para governador,Tião Gomes para deputado estadual, Luiz Couto para federal e Aécio Neves para presidente.

    ResponderExcluir

Faça o seu comentário.