CÂMARA DE BELÉM DEVE MORALIZAR A SITUAÇÃO DOS ASSESSORES PARLAMENTARES

Bom Dia, Amoras e Amores.Bom Dia, Presidente da Câmara e demais vereadores e vereadoras de Belém. Bom Dia, Brasil. Bom Dia, mundo!

                                   




Ontem estive na Rádio Talismã 99,3 FM, convidada por João de Jorge, para fazer companhia ao mesmo no programa apresentado às 16:00, uma vez que seu companheiro de microfone,Chico Pedro, não poderia estar presente Não que eu seja alguém importante, muito menos suplente de Chico Pedro, mas porque há dias muitos amigos de Belém costumam debater sobre o cenário político de Belém comigo, e certamente valorizam minhas opiniões.

Como o ano antecede eleições, achei por melhor falar sobre a CM de Belém que tem o dever moral de nos educar legalmente, nos amparar legalmente, nos auxiliar a ter uma vida social próspera, pacífica e garantida.

 Conversei com João, para o povo de Belém ouvir, sobre a Câmara Municipal, aliás, a CM é só um prédio, conversei sobre a atuação desta legislatura que vigora.
Na minha opinião, esta legislatura é uma das melhores, em razão da quantidade de letrados que foram eleitos. Não que eu ache impossível um homem ou uma mulher de pouco estudo legislar moralmente, mas acho impossível que um letrado tenha como se defender ou se desculpar do agravo de não seguir a lei à risca, não confeccionar bons textos de lei, não fazer um bom mandato pautado na moralidade, legalidade, impessoalidade,publicidade e na eficiência.

Meus amores e minhas amoras, eu sei que vem de muito tempo esta mania de assessor de parlamentar mirim não ser pessoa existente dentro da CM. Há muito tempo sabemos que famílias que têm muitos votos conquistam assessorias. Há muito tempo sabemos que cabos eleitorais de grande valor conquistam assessorias. Não tenho nada contra isto,enquanto a CM não admitir que existe a necessidade legal de um concurso público para tais cargos,  porque  o parlamentar indica o assessor que ele entende ser merecedor, desde que o assessor realmente assuma compromisso com o cargo, melhore o trabalho do legislador, desenvolva muito bem as atribuições do cargo e não tenha parentesco de até 3º grau com o parlamentar. O que eu tenho contra, meus amores e minhas amoras, é que não estando atuando, não estando desenvolvendo as atribuições do cargo, sendo parente ou amiguinho  o assessor é um suspeito de duas frações físicas da corrupção: ou ele é laranja ou ele é fantasma.

Uma outra coisa intrigante, meus amores e minhas amoras, é o fato do nepotismo. Tem vereador que nomeou como assessora,a mulher com a qual divide a costela, com quem esquenta suas noites de inverno. Dinheiro que vem da fonte do trabalho do esposo, caindo no bolso da mulher ,é dinheiro no bolso do marido ou estou enganada? A desculpa vai ser porque tem que nomear alguém de confiança? Ulalauuuuuuu Confiança pra que? Pra pegar lá devolver cá? Será que o eleitor pode confiar no vereador e não ser da confiança dele para ser seu assessor? Tem vereador que nomeou comerciante que, provavelmente, não sabe nem pra onde vai o sacolejo dos artigos do Regimento Interno da CM. Isto é um desmantelo da moléstia dos cachorros!

João de Jorge salientou no programa que até entende esta prática do legislativo, uma vez que, segundo os conhecimentos dele, o salário destas assessorias muitas vezes é dividida para até quatro pessoas que trabalharam na campanha eleitoral do vereador, e o vereador  disse que teria compromisso com tais pessoas, caso fosse eleito.Eu não entendo esta prática, porque o cidadão brasileiro não tem obrigação alguma de bancar cabos eleitorais. Entenderia muito melhor se os parlamentares abrissem mão da assessoria, melhorassem seus salários e com eles fizessem as bondades que bem entendessem.

Amores e amoras, quem paga a conta desta vida duvidosa dos assessores parlamentares são vocês. Então, por qual motivo 11 pessoas da sociedade, por exemplo, um filho de vocês, um irmão, uma tia, qualquer mais 8 pessoas de vocês, que têm estudo, capacidade, moral, lisura, tempo e boas maneiras, não foram convidadas para assessorar um vereador? Por que vocês não merecem um salário até bonzinho para quem mora no interior? É assim que vocês devem pensar. O vereador é bom? faz um bom mandato? Tem bons projetos? Beleza...votem nele novamente se assim seus corações pedirem isto, mas o seu vereador escolhido tem que dar atenção a esta gravidade ilegal que é ter assessor que não desempenha a função e que não é melhor que nenhum belenense que se encontra desempregado para receber uma graxinha que cai do bolso do povo.
Detalhe: alguns vereadores que praticam isto são excelentes combatentes da corrupção quando o assunto tem a ver com as práticas do prefeito. Qual sujo pode falar de um mal lavado?

Amigos e amigas da vereança, atentem bem para 2016. Moralizem esta situação, ainda que para isto vocês tenham de ,na maior cara de pau, deixar de APONTAR os artigos da CF e passarem a apontar para os artigos do BLOG OLHO DE MULHER.

Postar no Google Plus

About Edilene Amaral

Edilene Ziza do Amaral,carioca doada para o estado da paraíba,filha de Dona Maria Ziza e Sr. José Amaral, mãe dos príncipes Sergio e Levi.Servidora pública do municipio de Sertãozinho-PB,Técnica de Enfermagem da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, leitora sempre curiosa, automaticamente uma escritora viciada.Sindicalista, filiada ao PMDB, eleitora enjoada e exigente, sem preferência e sem doença por candidatos malas. Não comprada por corruptos Quando escrevo poesias costumo assinar como como Domitila Belém.

1 comentários:

  1. Eita mulher arretada.Ouvi o programa. Gostaria que você divulgasse os nomes dos assessores.

    ResponderExcluir

Faça o seu comentário.